Mobdro: autoridades acabam de vez com a aplicação pirata

Bruno Coelho
Comentar

A aplicação Mobdro popularizou-se em Portugal nos últimos anos, por permitir ver canais pagos como a Sport TV ou a Eleven sem pagar. Esta transmissão era feita de forma ilegal, e agora as autoridades acabaram de vez com a app numa mega operação intitulada “Streamblock”.

Como resultado, três indivíduos acabaram detidos em Espanha e outro em Andorra. Esta operação teve o cunho da Interpol, com a colaboração das autoridades em Portugal, Espanha, Andorra e República Checa.

Mobdro tinha um servidor em Portugal

“A participação portuguesa, no âmbito de uma Decisão Europeia de Investigação, titulada pelo DIAP de Lisboa, permitiu a desativação de um servidor que continha aplicações destinadas à partilha ilegal de conteúdos, a apreensão de dados informáticos relevantes, bem como o hardware que suportava a atividade criminosa”, escreve a Polícia Judiciária em comunicado.

Tal como escreve o Jornal de Notícias, esta app era utilizada por 43 milhões de pessoas em todo o mundo, muitas delas em Portugal. Embora esta ação só tenha dado resultados práticos agora, a investigação já remonta a 2018.

À data, as ligas espanhola e inglesa terão feito queixas que acabariam por desencadear a investigação. Embora não tenha havido qualquer detido em Portugal, foi localizado um servidor em território português.

A app disponível para dispositivos Android terá levado a que os criminosos conseguissem lucrar cerca de cinco milhões de euros. Tais quantias terão chegado através da publicidade que existia no interior da aplicação.

Segundo a Eurojust, este tipo de conteúdos tem proliferado nos últimos anos. Desde 2019 já terão sido bloqueados mais de 6000 servidores usados para partilhar conteúdo audiovisual de forma ilegal.

Editores 4gnews recomendam:

  • Homem cai no gelo e é salvo graças ao Apple Watch
  • WhatsApp volta a relembrar os utilizadores do "ultimato" fora da UE
  • FIFA 21: funcionário da EA terá vendido cartas de Ultimate Team ilegalmente online
Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Come especificações ao pequeno-almoço.