Homem cai no gelo e é salvo graças ao Apple Watch

Bruno Coelho
Comentar

Não é à toa que o Apple Watch é o relógio inteligente mais vendido globalmente. É aquele que reúne melhores capacidades, e no que toca a salvar vidas, nunca outro produto do género teve tantos caso de sucesso reportados por utilizadores.

O mais recente caso de salvamento graças a um Apple Watch remonta a Somersworth, no estado de New Hampshire nos Estados Unidos. William Rogers terá caído no gelo, e a frieza do momento ajudou-o a perceber como o Apple Watch o podia ajudar.

Ao que é avançado pelo canal local WMUR, o homem ensinava a família a fazer patinagem no gelo. Isso não impediu que caísse no rio de Salmon Falls, onde esteve por vários minutos à espera de ajuda. Sem o telemóvel por perto, chamou os serviços de emergência com recurso ao seu Apple Watch Series 5.

“A primeira coisa que fiz foi tentar subir no gelo, sabendo que tinha de sair da água o mais rápido possível e que o gelo continuava a quebrar por baixo. Lembro de dizer-me para mim: ‘Ok, não entres em pânico. Não entres em pânico. Vê quais são as tuas opções”, afirmou à imprensa.

Pediu imediatamente ao relógio que ligasse para os serviços de emergência, avisando-os de que seria difícil aguentar 10 minutos à espera. Os bombeiros acabaram por vir no seu socorro no espaço de cinco minutos, e tudo acabou em bem.

Esta é mais uma história de sucesso do Apple Watch, que recentemente se viu novamente coreado como o smartwatch mais vendido a nível global. Contou com 40% de quota de mercado no último trimestre de 2020 e, desde que o primeiro modelo foi lançado, já vendeu mais de 100 milhões de cópias.

Editores 4gnews recomendam:

  • iPhone 12 mini: smartphone pequeno da Apple é grande num detalhe
  • Aplicação de gravação de chamadas para iPhone expõe conversas dos utilizadores
  • Evento da Apple a 23 de março? As novidades que podes esperar
Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Come especificações ao pequeno-almoço.