Smartphone com mais memória ou comprar um cartão? Qual o melhor?

Filipe Alves

É preferível comprares um smartphone sem expansão de memória do que com essa possibilidade. Vou-te explicar a razão pela qual da forma mais simples possível.

Comprar um smartphone dá sempre que falar. Qual o melhor? Qual a memória que deves comprar? Ou seja, as dúvidas são muitas e infelizmente, nem sempre é fácil encontrar alguém no balcão que saiba o que está a falar. Quando a compra é online pior ainda. Lá tens de andar a pedir opiniões a amigos que percebam da coisa.

Smartphone com mais memória ou comprar um cartão? Qual o melhor?

Não me considero um "expert" neste ramo, porém, os últimos 5 anos de 4gnews deram-me algum conhecimento. Dessa forma, vou-te explicar porque é que deves comprar um smartphone com mais memória do que um smartphone com possibilidade de introduzir um cartão de memória.

Está tudo relacionado com a velocidade!

Se estás a pensar em comprar um novo equipamento, deverás estar a fazer contas à vida. Os equipamentos estão cada vez mais caros e isso não é bom para a nossa carteira. Assim sendo, nada melhor do que tomar a decisão correta na altura de encostar a barriga ao balcão.

Em termos práticos e muito simples, é preferível escolher um smartphone sem possibilidade de estender a memória (via cartões de memória) do que um que seja expansível. Isto porque as variáveis com um cartão de memória são sempre maiores.

Quando compras um smartphone sem possibilidade de introduzir um cartão de armazenamento, sabes que a memória é feita para aquele smartphone. Ou seja, se estás a pagar por um smartphone Premium, sabes que tens memória Premium e rápida.

Os cartões de memória podem danificar a performance do smartphone!

Não é mito dizer que o cartão de memória pode danificar o desempenho do smartphone. Se o smartphone for topo de gama e lhe metes um cartão de memória do mais barato (igual a lento) que há, vais fazer com que o teu topo de gama se arraste para ler o que está dentro do cartão. Não porque o smartphone não consegue, mas porque o cartão de memória não vale um testo.

Huawei Nano Memory Card MicroSDAssim sendo, se comprares um cartão de memória tens de ter em consideração a sua classe, velocidade de escrita e velocidade de leitura. Assim, quando guardas as fotografias no cartão de memória, não vais demorar 40 segundos só para que estas sejam carregadas.

Memória interna não falha tanto quanto um cartão de memória

A memória interna do smartphone é feita para trabalhar de forma perfeita com as especificações do equipamento. Ou seja, se é um topo de gama, espera ter memória com leitura de escrita e leitura rápida. Aliás, se quiseres ir só mais um pouco dentro do assunto, lê este artigo que te explica um pouco sobre a nova memória UFS 3.0.

As diferenças de valor, normalmente, compensam!

Tirando os smartphones da Apple, onde te pedem um balúrdio por mais memória, as diferenças compensam. Se tens a possibilidade de ir para um de 128GB em vez de 64GB melhor. Ou então olhar para 64GB em vez de 32GB. Evita a todo o custo smartphones com 16GB de memória. As aplicações começam a pesar e 16GB começa a ser pouco.

Porque é que marcas querem deixar de introduzir cartões de memória?

A Apple foi a empresa que nunca introduziu expansão de memória. A Samsung tentou o mesmo com o Galaxy S6 (mas foi criticada demais) e a Xiaomi está também a evitar o mesmo nos seus topos de gama. Isto porque, como referi, há muitas variáveis.

Apple iPhone X Plus Huawei P20 Pro

A Xiaomi ou Apple, não querem deixar a performance dos seus smartphones na mão de um cartão de memória fraco. A maior parte das pessoas vai deduzir que o problema é do telefone e não do cartão.

Em suma, mais memória em vez de cartão MicroSD.

Acho que exprimi a minha opinião de forma clara. Esquece os cartões de memória. Ou então compra cartões decentes! Num smartphone é preferível investir num smartphone com mais memória interna do que ter expansão.

Editores 4gnews recomendam:

Samsung Galaxy M20 tem característica confirmada em nova imagem

Motorola RAZR 2019: Assim poderá ser o design do smartphone dobrável

Spotify: Em breve vais poder bloquear artistas que não gostas!

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.