Samsung Galaxy S22: será que resiste ao tradicional teste de resistência?

Carlos Oliveira
Comentar

Passaram-se escassos dias da apresentação oficial do Samsung Galaxy S22 e o equipamento já foi posto à prova. Não pelas suas capacidades técnicas, mas sim para aferir a robustez do produto.

A prova foi feita pelo canal de Youtube PBKreviews ao modelo base da família Samsung Galaxy S22. Como é tradição nestes testes, o objetivo é perceber o quão resistente será o equipamento às adversidades mais comuns a que poderá ser sujeito.

Samsung Galaxy S22 não desilude no seu primeiro teste de resistência

Após visto todo o teste a que o Samsung Galaxy S22 foi submetido, é com satisfação que o dispositivo recebe nota positiva. Em momento algum deste teste teme-se pela integridade física do equipamento.

Em primeiro lugar, foi colocada à prova a certificação IP68 do equipamento. Após uma submersão de um minuto, todas as funcionalidades do Galaxy S22 mantiveram-se em pleno.

Em seguida, foi tempo de aferir a resistência a riscos dos painéis frontal e traseiro do Galaxy S22. Ambos construídos em vidro (Gorilla Glass Victus+) é sem surpresa que os riscos verificam-se a partir do nível 8 da escala de Mohs.

Este é o padrão para uma superfície de vidro e revela que o mesmo não irá riscar com a convivência das tuas chaves. Comprova, assim, a durabilidade dos materiais utilizados pela Samsung e atesta o regresso das traseiras em vidro ao modelo base dos topos de gama da marca.

As laterais do Samsung Galaxy S22 são construídas em metal, bem como a estrutura do módulo da câmara traseira do equipamento. Já a câmara frontal encontra-se por baixo do ecrã do smartphone, beneficiando do mesmo nível de proteção.

A tentativa de dobrar a estrutura deste Samsung Galaxy S22 não passa disso mesmo: uma tentativa. Em momento algum vemos uma cedência dos materiais de construção do smartphone, nunca se temendo pela sua integridade.

Em suma, este teste de durabilidade comprova a robustez que se esperava do novo topo de gama da Samsung. Ainda que os demais elementos desta família ainda não tenham sido testados, espera-se o mesmo nível de resistência.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.