Open Roads - Media Briefing - Dorchester 24.2.15
A Huawei e Xiaomi tem estado em competição constante para melhor OEM (fabricante original de equipamentos), tendo sido comparadas à Apple e Samsung no mercado oriental. São dois titãs a trocar entre lugar número 1 e 2 numa luta exclusiva enquanto o resto das empresas come a poeira, de certa forma.

No entanto uma mudança repentina parece ter ocorrido entre a Huawei e a Xiaomi, tendo a Huawei ultrapassado a Xiaomi depois de um trimestre bastante positivo. A empresa Canalys reportou que a Huawei está de volta ao topo do mercado chinês tendo visto um crescimento de encomendas considerável, enquanto que as encomendas da Xiaomi desceram.

Embora não existam ainda números específicos, é bastante óbvio quem teve o melhor trimestre de vendas de smartphones. A Xiaomi, ansiosa por conquistar o mercado tem vindo a expandir-se para todos o tipos de tecnologia de consumidor tendo no Verão apresentado uma Smart TV 4K com Android Lollipop. Como seria de esperar a Huawei aproveitou-se disso para voltar ao topo do pódio.

   

No entanto, a Xiaomi não pára de trabalhar para detronar a Huawei, estando em desenvolvimento o sucessor do Xiaomi Mi 4 que, segundo rumores, poderá ser o primeiro smartphone a exibir o novo chipset Snapdragon 820 da Qualcomm. Não seria a primeira vez, o mesmo aconteceu com o Xiaomi Mi Note Pro que estreou o Snapdragon 810, no início do ano.

Se o Mi5 sair durante o próximo trimestre, independentemente de ter o Snapdragon 820 ou não, pode significar uma barreira para a Huawei e fazer com que a Xiaomi termine 2015 como o OEM número 1 na China. Contudo, a Huawei pode ter uma carta na manga com o seu phablet Mate 8. E é bom que a Xiaomi fique de olhos bem abertos pois este terminal virá com um ecrã Quad-HD de 6″ e provavelmente será fortificado com o Kirin 950, que revelou ser um pouco superior ao Exynos 7420 da Samsung e ao Snapdragon 820 da Qualcomm, em avaliações preliminares.

Talvez queiram ver: