Facebook estende fact-checking ao Instagram para atacar fake news

Bruno Coelho

O problema é generalizado às várias redes sociais. Tal como no Facebook ou no Twitter, também no Instagram vemos uma proliferação das denominadas fake news. Contudo, o Instagram pretende mudar as coisas o mais rápido possível.

A medida arranca ainda esta semana. Fact checkers (verificadores de factos) do Facebook começam a trabalhar também no Instagram. Ainda assim, publicações que se verifiquem ser fake news, não serão removidas. Apenas será reduzida a sua distribuição.

instagram

Publicações com desinformação não são apagadas, mas deixam de ter destaque

Segundo disse uma fonte ao site Poynter, a ideia é a mesma que no Facebook. As publicações que se verifiquem ser falsas, não serão apagadas. No entanto, estas não aparecerão no ‘Explorar’ nem nas pesquisas por hashtag. Ou seja, corta-se-lhes a torneira do destaque.

Desde as últimas eleições nos Estados Unidos, que estas questões são levadas cada vez mais a sério. Se uma imagem falsa é encontrada no Facebook, o algoritmo vai também tentar encontra-la no Instagram.

instagram

Nem todas as falsas publicações estão em ambas as redes. Ou seja, uma imagem pode estar no Instagram e não no Facebook. Pelo que as publicações do Instagram serão a partir de agora diretamente tratadas pelos denominados verificadores de dados do Facebook.

Como escreve o Poynter, uma das ideias do Instagram é alertar os utilizadores que procuram por falsa informações através de pop-ups. Contudo, rotular as fotografias que se verificaram fake news como tal pode tornar-se uma medida mais efetiva.

Editores 4gnews recomendam:

Bruno Coelho
Bruno Coelho
O Nokia 3650 foi o primeiro grande mergulho no mundo tecnológico. Se o Ultimate Team é o seu atual saco de boxe, o Macbook Pro é o melhor amigo. Escrever sobre tecnologia é o processo natural na vida de alguém que come especificações ao pequeno-almoço.