BMW inova e começa a usar condução autónoma avançada na nova Série 7

Pedro Alves
Tempo de leitura: 2 min.

A BMW tornou-se no primeiro fabricante de automóveis do mundo a receber aprovação para a utilização combinada de sistemas de condução autónoma de Nível 2 e Nível 3 nos seus veículos.

De acordo com um comunicado divulgado hoje pelo BMW Group, a empresa vai começar de imediato a disponibilizar os dois sistemas, integrados, nos novos modelos da sua Série 7, estabelecendo assim “um marco no campo da condução autónoma e oferecendo uma oportunidade única para desfrutar dos benefícios de ambos os sistemas no mesmo carro.”

BMW 7 Series com Personal Pilot L3
Imagem: BMW

Highway Assistant + Personal Pilot L3

A utilização conjunta das duas tecnologias nos novos modelos da Série 7 tem como objetivo fornecer aos condutores um nível de autonomia superior ao até agora conseguido por qualquer fabricante em modelos de série.

A BWM aposta na integração do seu sistema Highway Assistant (autonomia de Nível 2) e da plataforma Personal Pilot L3, baseada em tecnologia de condução autónoma de Nível 3, embora ainda com limitações. Mas vamos por partes:

Segundo o fabricante, o sistema Highway Assistant “melhora significativamente o conforto em viagens de longa distância, especialmente graças à sua capacidade de operar a velocidades de até 130 km/h”.

Trata-se de uma funcionalidade adicional ao ‘Assistente de Direção e Controlo de Faixa’ e ao ‘Assistente de Mudança de Faixa Ativo’, que basicamente permite ao condutor retirar as mãos do volante por períodos mais longos - desde que mantenha os olhos na estrada e consiga retomar o controlo do volante a qualquer momento.

Já o sistema Personal Pilot garante efetivamente outra autonomia: o condutor pode tirar as mãos do volante e desviar temporariamente a atenção da estrada, seja para atender uma chamada, enviar uma mensagem ou simplesmente ler um texto.

Claro que continua a ter de estar preparado para retomar o controlo do veículo, por questões de segurança, mas a verdade é que este nível de experiência de condução autónoma também não permite atingir velocidades altas. Na verdade, apenas pode ser usada a um máximo de 60 Km/h.

Condução autónoma em (quase) todas as situações

A BMW garante que a combinação destes sistemas de assistência à condução num único veículo oferece “um conjunto abrangente de funcionalidades”, seja para apoiar o condutor em condições de trânsito do tipo ‘para-arranca’, seja para viagens mais longas, em autoestrada e com velocidades de cruzeiro.

BMW 7 Series com Personal Pilot L3
A utilização do Personal Pilot L3 permite ao condutor tirar as mãos do volante e alhear-se temporariamente da estrada.
Imagem: BMW

Mihiar Ayoubi, Senior Vice President Driving Experience do BMW Group, refere que a empresa está a estabelecer “novos padrões na indústria automobilística”, ao combinar ambas as tecnologias no novo BMW Série 7, acrescentando que, “com isso, estamos a enfatizar o nosso compromisso em oferecer aos nossos clientes uma experiência de condução segura, confortável e inovadora.”

Para já apenas na Alemanha estão disponíveis os modelos com o sistema BMW Personal Pilot L3 (que integra também as soluções Highway Assistant e Driving Assistant Professional), comercializado como opção por 6.000 euros.

A partir de agosto, os donos dos modelos da Série 7 com o Personal Pilot L3 já entregues poderão adicionar, gratuitamente, o sistema Highway Assistant.

Pedro Alves
À paixão da escrita juntou a da Tecnologia e fez disso profissão durante duas décadas.