Apple explica como o iPhone e o Watch Series podem melhorar a tua saúde

Mónica Marques
Comentar

Desde há algum tempo que a privacidade e a saúde são dois pontos cruciais para Apple, no que respeita a funcionalidades nos seus equipamentos móveis.

Hoje, a empresa de Cupertino foi um pouco mais longe e divulgou um comunicado em que explica exatamente de que forma é que o seu smartphone e smartwatch podem ajudar-te a melhorar a saúde.

Apple destaca três vantagens dos seus recursos de saúde incluídos nos dispositivos móveis

iPhone e Watch Series
O iOS 16 e o WatchOS 9 vão focar-se em 17 áreas de saúde e condição física Crédito@Apple

A cada ano que passa, a Apple inclui mais funcionalidades de saúde (e privacidade) nos seus equipamentos, destacando sempre que esta é uma das suas principais preocupações. E para provar que está empenhada em melhorar a saúde dos seus utilizadores, a empresa de Cupertino acaba de divulgar um comunicado, no qual explica detalhadamente de que forma o iPhone e o Watch Series podem ser o teu centro de saúde pessoal.

A empresa de Tim Cook destaca três vantagens dos seus recursos de saúde e de atividade física. A saber: os equipamentos iOS são um local seguro para armazenar e visualizar todos os dados de saúde do utilizador, as funcionalidades integradas ajudam a melhorar a rotina do utilizador, incentivando à adoção de hábitos mais saudáveis; e, por fim, o Watch Series inclui recursos que lhe permitem ser "um guardião inteligente da saúde dos utilizadores".

O mesmo comunicado refere também o lançamento das atualizações do iOS 16 e watchOS 9 que vão focar-se em 17 áreas de saúde e condição física bastante abrangentes que vão desde a monitorização do coração, até à mobilidade e saúde feminina, passando ainda pela avaliação da qualidade do sono.

A Apple salienta ainda que os dois sistema operativos vão contar com mais de 150 tipos de dados de saúde diferentes que podem ser armazenados na aplicação de saúde dos equipamentos iOS e também de terceiros, desde que conectados.

Apple Watch Series salva a vida de uma mulher

O comunicado da Apple surge depois de ser noticiado que o smartwatch da marca terá salvo a vida de uma mulher. De acordo com a CBS Boston. Kim Durkee, de 67 anos, recebeu várias notificações do seu Watch Series de que o seu coração estava em fibrilhação auricular.

Esta condição traduz-se num batimento cardíaco irregular com batimentos na ordem dos 400 ou mais por minuto. Depois de receber as notificações durante três noites seguidas, a utilizadora norte-americana dirigiu-se ao hospital.

Nas instalações médicas, foi diagnosticada com um tumor raro e de crescimento rápido, seguindo de imediato para a sala de cirurgia. Já restabelecida, Kim Durkee informou os médicos de que decidiu confiar no seu smartwatch Apple e ser consultada por uma equipa médica. De acordo com os seus médicos assistentes, esta decisão e confiança no Watch Series salvou-lhe a vida.

Editores 4gnews recomendam:

Mónica Marques
Mónica Marques
Como jornalista de tecnologia assistiu à chegada do 3G e outros eventos igualmente inovadores no mundo hi-tech ao longo de mais de 20 anos de carreira.