Xiaomi Mi Watch: bateria dura (muito) mais do que o esperado!

Filipe Alves
3 comentários

O Xiaomi Mi Watch é o mais recente smartwatch da Xiaomi e está a dar que falar. Temos um relógio inteligente com boas especificações, excelente qualidade e uma bateria que promete.

O prognóstico inicial da autonomia do Xiaomi Watch era de 36 horas, contudo, a mais recente fotografia partilhada por um executivo da marca, mostra-nos que o relógio será capaz de fazer mais. Muito mais!

Xiaomi Mi Watch com bateria para 63 horas

O executivo partilhou o gráfico da bateria do Xiaomi Mi Watch com uma utilização de 57 horas e ainda com 10% de autonomia. Feitas as contas o Xiaomi Mi Watch poderá chegar a trazer uma bateria que te dura para 63 horas.

Xiaomi Mi Watch

Temos de ter em conta que tudo terá relacionado com a tua utilização. O Mi Watch tem características que, no papel, são capazes de conseguir tais números, porém, cada utilizador tem uma utilização diferente.

O Xiaomi Mi Watch chega com o processador Snapdragon 3100, um sistema desenhado pela Xiaomi para o relógio e ainda um ecrã de 1.78" polegadas AMOLED.

Xiaomi Mi Watch

A bateria de 570 mAh é também um fator importante. Por muito que o sistema esteja preparado e as especificações ajudem a salvar autonomia, o tamanho da mesma é sempre um ponto importante.

Em jeito de comparação, temos 455 mAh no Huawei Watch GT2 (46 mm), 340 mAh no Galaxy Watch Active 2 (44 mm) e 296 mAh no Apple Watch Series 5.

Preço do Xiaomi Mi Watch convence

O relógio foi anunciado com um valor a roçar nos 170€. Acredita-se que o pequeno gadget possa ter um valor ligeiramente superior nas primeiras semanas que chegar ao nosso mercado, porém, não se espera que ultrapasse os 200€. Ainda que não seja para todas as carteiras, é um dos smartwatches com melhor preço neste momento.

Editores 4gnews recomendam:

3 comentários
Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.