TikTok elimina mais de meio milhão de contas de menores na Europa

Rui Bacelar
Comentar

A rede social do momento, o TikTok, acaba de eliminar mais de 500 000 mil contas de utilizador na Itália após a intervenção do regulador do setor. As informações foram avançadas hoje (14) com a remoção das contas a efetivar-se a meio milhão de menores.

O regulador ordenou que a empresa voltasse a verificar a idade de todos os utilizadores italianos e que, para todos os utilizadores com menos de 13 anos, fosse aplicado um bloqueio. As contas foram prontamente eliminadas do TikTok, sem recurso.

Meio milhão de contas de TikTok apagadas em Itália

TikTok

A medida surgiu no seguimento de um inquérito prévio que terá sido levado a cabo entre os dias 9 de fevereiro até 21 de fevereiro deste ano. Entretanto, a empresa terá tomado o tempo necessário para analisar os dados, efetivando-se hoje as remoções.

De acordo com a própria empresa, os utilizadores italianos foram questionados quanto à sua idade. Segundo a mesma, um total de 12,5 milhões de contas registadas na Itália foram alvo deste inquérito, entre as quais mais de 500 000 afirmou ter menos de 13 anos.

Atualmente mais de meio milhões de contas de utilizador do TikTok foram eliminadas com base no critério da idade. Ainda que a rede social não tenha forma de efetivamente confirmar a idade do utilizador, a ação terá sido tomada com base nas respostas destes.

De igual modo, cerca de 400 mil contas de utilizador foram removidas sob suspeita de terem menos de 13 anos de idade. Em ambos os casos seriam contas detidas por menores de idade nesta plataforma.

O TikTok tomará mais medidas para barrar o acesso a menores de 13 anos

TikTok removes 500k+ accounts in Italy after DPA order to block underage users https://t.co/HBTnyRK7hj by @riptari

— TechCrunch (@TechCrunch) 12 de maio de 2021

O TikTok afirmou que novas medidas estão a ser implementadas para impedir que cidadãos italianos com menos de 13 anos usem a sua aplicação. As medidas, até ao momento, não são conhecidas, mas deverão ser aplicadas de forma gradual e faseada.

Recordamos o infeliz caso ocorrido a 22 de janeiro de 2021 em que uma menor de 10 anos, de cidadania italiana, participou no "Coma Challenge", asfixiando-se com um cinto. Este desfecho fatídico colocou a TikTok na mira do regulador italiano.

Tal como avança a publicação TechCrunch, a empresa chinesa aplicou de imediato alguns filtros e bloqueios na Itália após o caso supracitado. Mais concretamente, a todos os utilizadores que não pudessem verificar a sua idade foi aplicado um bloqueio temporário.

Medidas que se podem estender a mais países da Europa

À medida que a plataforma testa a implementação de um sistema de compras "in-app", levantam-se novas preocupações. Ao mesmo tempo, a empresa continua a recear novas medidas restritivas por parte dos Estados Unidos da América que, por várias vezes, ameaçaram banir a rede social.

Querendo competir com gigantes como o Facebook, Instagram, Twitter e YouTube, a TikTok está agora mais atenta ao bem-estar dos seus utilizadores. Ainda assim, levantam-se na Europa e junto da União, algumas vozes preocupadas que pedem mão firme para garantir a segurança e os interesses dos menores.

Em síntese, poderemos ver novos filtros e etapas de verificação da idade dos utilizadores a serem aplicados além das fronteiras italianas. Medidas estas que estão em teste e que poderão, efetivamente, ser aplicadas na demais Europa.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.