Realme criticou a Xiaomi e agora segue o mesmo caminho!

Filipe Alves
1 comentário

A Realme referiu no início de 2020 que alguns dos seus smartphones iriam contar com publicidade no seu sistema operativo. Uma decisão que não caiu bem aos fãs da marca que até olharam para a Realme como a solução aos smartphones Xiaomi.

A Redmi, por exemplo, é uma das empresas que mostra publicidade a alguns utilizadores em determinados mercados. Esta foi a forma que a Redmi e a Realme conseguiram encontrar para compensar o baixo valor do smartphone.

Realme chegou a criticar a Xiaomi por ter publicidade

Realme criticar Xiaomi

Temos de recuar a dia 5 de março de 2019. Foi o momento em que a Xiaomi foi criticada pela Realme por oferecer publicidades no seu User Interface.

Esta foi uma crítica subtil mas que com o objetivo de dizer aos seus utilizadores que os seus smartphones, ao contrário dos Redmi que eram concorrentes diretos, não tinham qualquer publicidade.

"wE dOn'T sElL aDs, We SeLl PhOnEs"- @MadhavSheth1, Mar 3 2019 pic.twitter.com/ogjeM22Um7

— Sudhanshu Ambhore (@Sudhanshu1414) 2 de janeiro de 2020

Este vídeo de apresentação do smartphone vemos o executivo a dizer "Esqueci-me de dizer algo! Não terão publicidades no Interface!" Ouve-se o grito alegre da plateia e termina dizendo por duas vezes "Nós não vendemos publicidade! Não vendemos publicidade".

Pois bem, pouco mais de 6 meses depois, a Realme acaba por fazer a mesma jogada que a Redmi da Xiaomi fez. De forma a ficar mais competitiva no mercado com o baixo preço dos seus smartphones a Realme referiu que iria introduzir publicidade no seu User Interface.

Publicidades podem ser desativadas

Realme

A Realme referiu que a publicidade pode ser desativadas pelo utilizador, contudo, não deixa de ser aborrecido para um utilizador que não tenha ideia do que está a acontecer começar a ver publicidade no seu smartphone sem ter ideia do que se trata.

A publicidade é mostrada em pequenos pop-ups com links e Apps ou produtos que interessem os seus utilizadores. Ainda assim, não deixa de ser uma invasão. Afinal de contas pagaste o preço do equipamento.

Em suma, se a marca queria uma ajuda monetária dos seus utilizadores podia muito bem criar uma aplicação que iria instalar essa publicidade nos seus smartphones.

Dessa forma, aqueles fãs hardcore que quisessem ajudar a empresa poderiam sempre instalar a aplicação e ter essas publicidades por vontade própria. Instalar a publicidade no sistema operativo, depois de dizer aos clientes que não iria seguir as pisadas da Xiaomi é, na minha opinião, abusador.

Editores 4gnews recomendam:

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.