Realme cresce 831% e ultrapassa Xiaomi, Samsung e Oppo no 5G

Bruno Coelho
Comentar

Os analistas da Counterpoint Research já revelaram as suas mais recentes conclusões sobre o mercado de smartphones com 5G. E quando olhamos para o gráfico do terceiro trimestre de 2021, há uma fabricante que destaca: a Realme.

Segundo estes dados, a Realme foi a marca com crescimento mais rápido no mercado de smartphones com 5G ao longo do último ano. Esta regista um crescimento impressionante de 831%, comparado com as vendas globais de smartphones com 5G, que se ficaram pelos 121%.

Realme
Vendas globais de smartphones com 5G: crescimento anual de marcas importantes no terceiro trimestre de 2021. Crédito: Counterpoint Research

Vendas na Europa, Índia e China contribuem para crescimento da Realme

Este crescimento da Realme no 5G acaba por fazer com esta se mantenha no sexto lugar nas vendas de smartphones com 5G globalmente pelo segundo trimestre consecutivo. Muito deste crescimento chega de vendas na China, Índia e Europa.

“Na Índia, as vendas de 5G da Realme cresceram 9519% num ano, o maior entre todas as regiões. Esse crescimento é especialmente notável para um país onde a rede 5G ainda não foi implantada. Em seguida veio a China, onde as vendas de 5G cresceram 830%, tornando-se uma das marcas de smartphones 5G de crescimento mais rápido no país. O terceiro maior crescimento veio da Europa”, afirma o analista Varun Mishra.

Em segundo nesta lista de crescimento, encontramos a Oppo com 165%. Segue-se a Vivo com 147%, a Xiaomi com 134% e a Samsung com 70%. A Apple, líder de mercado no 5G nem aparece no gráfico

A fabricante americana só entrou no mercado de 5G no quarto trimestre de 2020, com o lançamento dos iPhone 12. Imediatamente se implantou no mercado, pelo que o crescimento agora será residual.

Editores 4gnews recomendam:

Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Come especificações ao pequeno-almoço.