iPhone X: Apple precisa (mais que nunca) da Samsung

Bruno Coelho
Apple iPhone X Samsung
O ecrã do Apple Iphone X é fabricado pela Samsung

A Apple apresentou recentemente os seus novos flagships, tendo como figura de proa o iPhone X – primeiro smartphone da marca com um ecrã OLED. Onde entra a Samsung neste filme? Ora, a Apple precisa de alguém que fabrique esse mesmo ecrã e a gigante sul-coreana é a única capaz de fazê-lo.

Vê ainda: Apple iOS 11 – Como forçar o reiniciar no iPhone 8 e iPhone 8 Plus

Embora a Apple tenha sido recentemente ultrapassada pela Huawei no que toca à venda de smartphones, terás de concordar comigo que, de há uns anos a esta parte, quando se fala de smartphones de topo, os primeiros nomes a vir à baila são Apple e Samsung.

O ecrã OLED do Apple iPhone X é fabricado pela Samsung

Acaba por ser bastante irónico que o maior rival da empresa de Cupertino seja aquele que fabrica a “cara” do smartphone mais desejado do momento. E se todos conhecemos a Samsung pela venda de smartphones, televisões ou frigoríficos, a grande fatia de negócio da empresa sul-coreana está nos componentes, como é o caso dos ecrãs.

Podemos chamar-lhe monopólio: a Samsung possuía, no início de 2017, mais de 90% do mercado de ecrãs OLED. Ou seja, quando a procura aumenta quem lucra é a empresa sul-coreana.

A Samsung cobra à Apple entre 125 e 135 euros por cada ecrã do iPhone X

No que toca a preços, as diferenças entre LCD e OLED são enormes. Se, por exemplo, no iPhone 7 a Apple gastaria entre 45 a 55 euros, no modelo X pagará na ordem dos 125 a 135 dólares por unidade à Samsung. Só nesta segunda metade de 2017, a empresa de Cupertino pretendia 80 milhões de displays OLED, e a Samsung é a única capaz de dar conta do recado.

Pelo menos até 2019 a Samsung deverá ser a grande beneficiária desta demanda da Apple pelo OLED, já que a partir daí existe uma parceria acorda entre a empresa de Cupertino e a LG.

O iPhone X é assim o grande símbolo de como o mercado tecnológico funciona e de como as relações entre os grandes competidores são estranhas. Gladiam-se por vendas, mas no final a Apple precisa da Samsung e vice-versa. Se uma precisa do ecrã, a outra precisa do dinheiro que vai ganhar com ele.

É uma relação estranha. Estes dois gigantes tecnológicos parecem aqueles casais que discutem muito, mas não vivem um sem o outro. E tu, que pensas desta relação entre ambos? Diz-nos nos comentários. Deixo-te ainda em baixo o vídeo que motivou este artigo.

Outros assuntos relevantes:

ASUS ZenFone 4 – O que nos oferece este smartphone Android?

Google pondera investimento milionário em Centro de Dados na Europa

Android Oreo estragou a minha fantástica experiência com o Google Pixel

Bruno Coelho
Bruno Coelho
O Nokia 3650 foi o primeiro grande mergulho no mundo tecnológico. Se o Ultimate Team é o seu atual saco de boxe, o Macbook Pro é o melhor amigo. Escrever sobre tecnologia é o processo natural na vida de alguém que come especificações ao pequeno-almoço.