Homem faz implante na mão da chave do seu Tesla Model 3!

Filipe Alves
1 comentário

Podemos dizer que os condutores e amantes dos carros da Tesla são amantes de tecnologia. Pois bem, este americano, Ben Workman, deu um passo ainda maior ao implementar a chave do seu Tesla Model 3 na sua mão.

Ou seja, para abrir o seu carro, Ben, simplesmente encosta a sua mão à porta do carro e abre as portas assim como o põe a funcionar.

Não foi fácil encontrar alguém para implantar a chave do Tesla Model 3 na mão

Porém, esta é uma história de insistência. Ben refere que tentou médicos, veterinários ou até tatuadores para fazer este pequeno implante mas sem sucesso.

Acabou mais tarde por conseguir convencer um familiar a fazer esse pequeno corte e implante. Algo que também não funcionou com a chave do Tesla.

Tesla chave na mão

Acabou por conseguir convencer um tatuador a fazer o trabalho. As chaves funcionam de forma perfeita e Ben abre agora a porta do seu Tesla Model 3 encostando a mão à porta.

Mas os implantes não se ficam por aqui

Ben não se ficou apenas pela chave do Tesla. Ben Workman acede ao seu computador de trabalho, portas também local de trabalho restritas a funcionários ou até partilhar contactos via NFC pelo seu smartphone.

Ben chegou mesmo a instalar um pequeno íman na mão de forma a fazer truques para amigos. Uma truque que fascinará qualquer pessoa num jantar.

Implantes destes são cada vez mais "normais"

Não é propriamente normal vermos pessoas com chaves do carro implantadas no pulso. Porém, este tipo de pedidos tem aumentado nos últimos anos.

"Biohacking" tem ganho cada vez mais adeptos a nível mundial. Resta-nos saber o que farão estas pessoas quando a tecnologia avançar ainda mais. Vão ter que fazer cirurgias para implementar a tecnologia e mais cirurgias para as atualizar para a mais recente tecnologia.

Editores 4gnews recomendam:

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.