Criador da Geekbench diz que Android tem ficado sempre atrás do iPhone

Carlos Oliveira
iphone Android geekbench
iPhone vs Android - uma batalha que perdurará neste mercado

A batalha pelo domínio do mercado mobile tem sido cada vez mais feita a dois. De um lado temos o Android, um sistema operativo de código aberto utilizado por uma enorme panóplia de equipamentos. Do outro temos o iOS, um sistema operativo proprietário da Apple, que chega aos utilizadores por via dos mais variados modelos do iPhone. Comum aos dois temos a Geekbench, apenas uma das varias plataformas existentes para testes de performance aos mesmos.

Este tipo de testes têm servido como indicador do potencial de processamento de qualquer equipamento que venha para o mercado. Embora tais resultados possam variar consoante a utilização de cada um, os mesmos servem de base de comparação para avaliar qual será o mais potente.

Vê ainda: Google Pixel 2 e Pixel 2 XL – especificações dos topos de gama reveladas

Por forma a consolidar a preferência de potenciais utilizadores, anualmente temos visto as mais variadas empresas tecnológicas a lançarem equipamentos cada vez mais poderosos. Mas qual aquela que mais se sobressai? Para John Poole, criador da conhecida plataforma Geekbench, tem sido a Apple, com o seu iPhone, a superiorizar-se face aos seus concorrentes Android.

Este tipo de discussão surge, novamente, nesta altura do ano depois da chegada dos novos iPhone 8, 8 Plus e iPhone X. Os mesmos vêm equipados com o mais recente processador A11 Bionic, desenvolvido pela Apple.

Depois de conhecidos já vários testes de performance ao novo A11 Bionic, nomeadamente na Geekbench, constata-se que este é, atualmente, o melhor processador para smartphones presente no mercado. O mesmo chega a ser até 50% superior a alguns dos seus concorrentes Android.

Com efeito, a principal questão que paira na cabeça de John Poole é: porque razão apenas os iPhone têm visto este tipo de melhoria de ano para ano? Porque será que os seus concorrentes não têm sido capazes de demonstrar uma evolução semelhante?

"O que não consigo compreender é porque é que o desempenho do lado do Android pareceu estagnar. É que aqui não se vêem esses grandes avanços. Não entendo o que está acontecer. Neste momento, tens o desempenho de classe desktop num smartphone. Não há como olhar para isto de outra maneira. Eu nunca teria pensado em usar o meu iPhone de primeira geração para editar vídeo. Pensaria que estavas louco." - John Poole, em entrevista ao Tom´s Guide

iPhone vs Android é uma batalha que não terá fim enquanto os dois se mantiverem no mercado

Talvez a justificação que podemos encontrar para este fenómeno está no facto de a Apple desenhar o seu próprio hardware e software. Ou seja, a empresa de Cupertino cria algo especificamente pensado para funcionar com aquele conjunto de elementos. Desta forma, o seu desempenho será sempre imaculado.

Já do lado do Android, temos uma Google que desenha o seu sistema operativo e que depois o disponibiliza a terceiros, para estes o implementaram no seu próprio hardware. Em cima disto, temos ainda a questão de algumas marcas alterem o Android a seu bel-prazer, com as suas interface que, em alguns casos, acabam por arruinar por completo todo o potencial do hardware.

Existem casos como o da Samsung ou da Huawei que já desenvolvem os seus própios processadores, mas que depois os implementam no software da Google. Ou seja, será que se estas empresas desenvolvessem o seu próprio sistema operativo seriam capazes de igual a performance de um iPhone 8, por exemplo?

Este é um excelente tema de discussão sobre o atual paradigma do setor mobile. Será que os próximos Pixel poderão concorrer diretamente com a nova geração de smartphones da Apple? Ou o problema estará do lado do processador utilizado, neste caso o Snapdragon 835? Deixa-nos a tua opinião na caixa de comentários abaixo.

Outros assuntos relevantes:

Huawei Mate 10 terá a câmara mais inteligente do mercado?

Xiaomi – Construtora vendeu 10 milhões de smartphones em Setembro

Já podes descarregar aqui o Kernel do Motorola Moto E4

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.