Ferrari prepara-se para atacar a Tesla, mas vai ter de esperar um pouco mais!

Filipe Alves
1 comentário

A Ferrari já referiu que está de olhos postos nos carros elétricos, porém, parece que o seu modelo totalmente elétrico vai ter que esperar. A Tesla, por sua vez, tem dominado o mercado de carros totalmente elétricos e ganha cada vez mais face a concorrência.

A Ferrari não é propriamente uma marca que todos podem comprar, porém, temos de admitir que o cavalo na frente do automóvel é um estatuto que quem pode, gosta de ter.

Ferrari totalmente elétrico só para 2025

Ferrari Tesla

De acordo com a Reuters, a Ferrari esperará até 2025 para lançar o seu primeiro veículo totalmente elétrico. Inicialmente estava previsto que o primeiro carro da marca com estas características chegasse até 2023.

Esta decisão é feita devido à insegurança da marca na qualidade das baterias e carregamento nos dias de hoje. Não que sejam inseguras. Mas devido ao facto da autonomia não ser das melhores e por demorar demasiado tempo a carregar.

Tesla é uma das fabricantes que tem melhorado o tempo de carregamento

A Tesla é uma das marcas que tem melhorado seriamente o seu carregamento. Contudo, só terás o privilégio de carregar o automóvel de forma super rápida se estiveres ligado a um Super Charger da Tesla. Algo que um carro a combustível fóssil não precisa. Demora o mesmo tempo encher o depósito na Galp ou na BP.

Ferrari e Tesla são marcas diferentes mas que se cruzarão em breve

Ainda que a Tesla e a Ferrari sejam marcas totalmente diferentes nos dias de hoje, não acredito que continuará assim num futuro próximo. O próximo Roadster da Tesla promete ser um carro desportivo, rápido e com linhas arrojadas. Ou seja, o estilo de um típico Ferrari. A grande diferença é que será totalmente elétrico.

A Ferrari é uma fabricante para um grupo selecionado de clientes, porém, não há dúvidas que a marca se preocupa com o futuro dos seus automóveis. O objetivo de criar carros elétricos é exemplo disso mesmo.

Uma coisa é certa, quando um Ferrari for totalmente elétrico, os seus condutores não precisarão de levar a mão à cabeça sempre que precisam de atestar o depósito. Talvez assim, quem sabe, um Ferrari seja mais "acessível" a mais clientes. Os carros continuarão a ser caros, porém, a sua manutenção baixará consideravelmente.

Editores 4gnews recomendam:

1 comentário
Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.