El Camino: Filme de Breaking Bad dá-nos o princípio do fim de Jesse Pinkman

Bruno Coelho
Comentar

Este artigo contém spoilers sobre o filme ‘El Camino’ e sobre a série Breaking Bad. Se não viste um ou outro, convém apenas regressares a este artigo no fim da visualização.

A série Breaking Bad terminou em 2013, deixando um legado invejável na história da ficção televisiva. Personagens como Walter White e Jesse Pinkman ofereceram-me dos melhores momentos de ficção a que já assisti, pelo que qualquer nova peça deste puzzle era aguardada com grande expectativa.

Antes de leres esta crítica, é bom que saibas que foi escrita por um grande admirador de Breaking Bad, e de todo o universo criado por Vince Gilligan, extensível a Better Call Saul. Não é difícil, para mim, considerar Breaking Bad como a melhor série de todos os tempos.

El Camino é o epílogo merecido de Breaking Bad

Saltando para o El Camino, chega em forma de epílogo merecido e é centrado numa das personagens principais da série – Jesse Pinkman. Se Walter White bateu a bota no final da trama, Pinkman fugiu rumo à liberdade num Chevrolet El Camino.

É nesse ponto que o filme nos agarra pela mão, para nos fazer reencontrar com personagens marcantes como Mike, Walt, Todd ou Ed. A narrativa é bastante simples, mas nem por isso certeira e com apenas um propósito – mostrar-nos a redenção merecida de um personagem com a força de Jesse.

Cinematografia e Som são destaques em El Camino

Podemos dizer que era pedida por muitos fãs uma conclusão para este personagem, mas tal como escreve Nuno Markl, eu subscrevo: “Ninguém precisava de um epílogo para um monumento tão perfeito como Breaking Bad”. Mas a eficácia narrativa, cinematográfica e sonora é inegável, e sabe bem reencontrar estas caras e dar-lhes um ponto final.

El Camino é um filme para fãs de Breaking Bad que não querem explosões – embora as haja. É um filme para quem pretenda ver feita justiça, sem cair num jogo forçado de agradar aos fãs a todo o custo.

Aaron Paul (Jesse) está em grande, como nos habituou. Jesse Plemons (Todd) está mais gordo, mas ainda assim bem credível na sua personagem. Scott MacArthur (Neil) é também um personagem a destacar neste filme, onde Robert Forster (Ed) fez o último papel da carreira, antes de falecer no dia de estreia do filme.

Este é um filme para fãs de Breaking Bad, e nada mais. Muitos achá-lo-ão desnecessário, não deixando de responder a perguntas que muitos queriam ver respondidas. O final de Jesse em Breaking Bad era inconclusivo, sendo-lhe finalmente oferecido um desfecho que é também um ótimo princípio.

Editores 4gnews recomendam:

Comentar
Bruno Coelho
Bruno Coelho
O Nokia 3650 foi o primeiro grande mergulho no mundo tecnológico. Se o Ultimate Team é o seu atual saco de boxe, o Macbook Pro é o melhor amigo. Escrever sobre tecnologia é o processo natural na vida de alguém que come especificações ao pequeno-almoço.