Apple: iOS 14.5 afinal não deixará definir outro serviço de música

Carlos Oliveira
Comentar

A Apple prestou recentemente um esclarecimento acerca da definição de um serviço preferencial para streaming de música. Contrariando as expectativas dos utilizadores, a americana frisa que não será possível definir um novo serviço padrão.

Em causa estaria a possibilidade de substituir o Apple Music pelo Spotify, por exemplo, para ouvires as tuas músicas preferidas. Em declarações ao TechCrunch, a Apple informa que tal não será afinal possível.

Importa relembrar que na beta do iOS 14.5, quando é pedido à Siri para reproduzir uma música, é solicitada a definição de um serviço para a tarefa. Após feita a escolha, a assistente da Apple assumirá a tua escolha nos próximos comandos para reprodução de música.

AirPods

Funcionalidade servirá apenas para melhorar as capacidades da Siri

Graças ao descrito acima, muitos deduziram que seria possível definir um serviço alternativo permanente para a reprodução de música no iPhone. Contudo, o esclarecimento prestado agora pela Apple vem contrariar essa tese.

De acordo com a tecnológica americana, o intuito desta novidade é apenas melhorar a qualidade das respostas oferecidas pela Siri. Educar esta assistente virtual para os serviços que preferes na reprodução de determinado conteúdo audível.

"A funcionalidade é uma tentativa de ajudar a Siri a aprender as aplicações de escuta que desejas usar para diferentes tipos de conteúdo de áudio - não apenas música. Talvez queiras usar o Spotify para ouvir música, mas prefiras acompanhar os teus podcasts no Apple Podcasts ou noutra aplicação de podcasts de terceiros. E podes querer ouvir audiolivros noutra aplicação."

A Apple esclarece ainda que não existe nenhuma opção no iOS 14.5 que faculte a definição de um serviço padrão para streaming de música. Algo que contrasta com a possibilidade de eleger novas aplicações para o email ou browser.

É verdade que a Apple mostra-se mais aberta a serviços de terceiros na mais recente versão do seu sistema operativo. Contudo, para desagrado de muitos, as opções não irão abranger os serviços de streaming de música.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.