Apagão do Facebook leva milhões de utilizadores a invadirem as redes sociais Telegram e Twitter

Mónica Marques
Comentar

Com o Facebook, Instagram e WhatsApp em baixo, milhões de utilizadores migraram em massa para as restantes redes sociais e plataformas de mensagens.

O Telegram conquistou mais de 70 milhões de novos utilizadores e o Twitter foi inundado com memes cómicos sobre a situação sob as hashtags #FacebookDown e #InstagramDown.

Telegram acolhe utilizadores vindos do Facebook, Instagram e WhatsApp

Na passada segunda-feira, com o Facebook, Instagram e WhatsApp em baixo, milhões de utilizadores rumaram para o Telegram e Twitter. O fundador do Telegram, Pavel Durov, revelou que a aplicação de mensagens recebeu "mais de 70 milhões de utilizadores de outras plataformas, em apenas um dia".

No mesmo anúncio público, Durov mostrou-se bastante satisfeito com a forma como a sua aplicação lidou com o crescimento súbito e pediu aos utilizadores do Telegram que dessem as boas-vindas aos recém-chegados. O próprio Pavel Durov fez também questão de saudar os novos utilizadores, garantindo-lhes que o Telegram não lhes vai falhar como as outras plataformas falham.

Mas Pavel Durov admitiu também que alguns utilizadores no continente americano podem ter registado velocidades mais lentas na plataforma Telegram, devido à invasão repentina de novos utilizadores.

Twitter saúda "literalmente" todos os utilizadores

hello literally everyone

— Twitter (@Twitter) 4 de outubro de 2021

Também a rede social Twitter foi inundada por milhões de utilizadores impedidos de recorrer às plataformas de Mark Zuckerberg e, de imediato, publica o tweet "olá literalmente a todos".

Depressa aquela rede social se transformou no palco para a apresentação de todo o tipo de protestos contra o Facebook, Instagram e WhatsApp. Sob as hashtags #FacebookDown e #InstagramDown foram muitas as publicações recreativas a darem conta da paralisação de seis horas.

Várias figuras públicas internacionais aderiram à onda de publicações cómicas, entre elas o próprio CEO do Twitter, Jack Dorsey. Este último publicou uma imagem que mostrava que o domínio do Facebook estava à venda e perguntou "quanto?".

Plataforma de mensagens Signal aumenta número de novos registos

Entretanto, o WhatsApp, através da sua conta do Twitter, para tentar amenizar todos os acontecimentos, respondeu à saudação do Twitter. Jack Dorsey, por sua vez, não perdeu esta oportunidade para fazer referência ao problema de encriptação da plataforma de mensagens. Respondeu o CEO do Twitter: "penso que isso deveria estar encriptado".

Também a plataforma de mensagens Signal reagiu ao apagão de segunda-feira, revelando que a sua taxa de novos registos estava bastante alta. A Signal deixou ainda uma palavra de alento aos engenheiros do Facebook, uma vez que sabiam o que era trabalhar na resolução de uma situação daquelas.

Sobre a paralisação global de seis horas, Mark Zuckerberg já veio publicamente pedir desculpas e explicar que o apagão foi causado por alterações na configuração dos routers centrais.

No seu comunicado, Zuckerberg fez também questão de responder às acusações de que o Facebook dá prioridade ao lucro em vez de dar à segurança. Diz o CEO que o Facebook "ganha dinheiro com os anúncios" e que "não conhece nenhuma empresa de tecnologia que se proponha a construir produtos que deixem as pessoas deprimidas".

Editores 4gnews recomendam:

Mónica Marques
Mónica Marques
Como jornalista de tecnologia assistiu à chegada do 3G e outros eventos igualmente inovadores no mundo hi-tech ao longo de mais de 20 anos de carreira.