Android e Apple: escassez de componentes não afetará crescimento do mercado de smartphones

Rui Bacelar
Comentar

A agência International Data Corporation (IDC) disponibilizou uma nova previsão da evolução do mercado global de smartphones, reportando-se ao período de 2020 até 2025. Seja no hemisfério Android como Apple (iOS), a tendência será de crescimento!

Segundo os analistas de mercado o mercado mobile continuará a crescer em volume de vendas e capital envolvido. Desse modo, tornar-se-á num dos segmentos mais lucrativos da economia global, escapando incólume à atual problemática que o afeta.

Android ou iOS (Apple), o mercado crescerá até 2025, aponta a IDC

IDC Android Apple smartphone
Infográfico com a expectável evolução do mercado até 2025. Crédito: IDC

O mercado enfrenta atualmente uma crise de escassez de componentes perante a incapacidade das fabricantes produzirem chips e semicondutores nas quantidades exigidas. A problemática é trasversal a várias áreas de atividade, do setor automóvel ao mobile.

Não obstante, a IDC acredita que este problema não impedirá o setor dos smartphones de crescer. Bem pelo contrário, a agência de análise acredita que entre 2020 e 2021 o mercado crescerá 7,4%, atingindo 1,37 mil milhões de smartphones vendidos.

De igual modo, entre 2022 e 2023 o mercado de dispositivos móveis deve crescer 3,4%, mantendo a tendência de aumento.

Crescimento forte no segmento Android e iOS em 2021

Android

Ainda de acordo com a IDC, em 2021 o segmento Android deve aumentar o volume de vendas em 6,2%. É um crescimento sólido, mas que pode empalidecer face ao crescimento esperado de 13,8% para o segmento iOS com os Apple iPhone.

Em simultâneo, os smartphones e tablets equipados com suporte para a quinta geração de redes móveis (5G) serão um dos principais motores de crescimento do mercado. Mais concretamente, em 2021 o volume de equipamentos 5G aumentará em 123,4% face às métricas registadas em 2020. Assim sendo, teremos até 570 milhões de unidades (5G) vendidas em 2021.

Mais ainda, o preço médio dos smartphones 5G, de acordo com os analistas, não deverá sofrer alterações significativas face à média registada em 2020. Mais concretamente, passará de 632 dólares para uma média de 634 dólares até ao final de 2021.

Os smartphones 4G ficarão mais baratos com a popularização do 5G

Apple iPhone 12

À medida que o 5G assume o papel de destaque no mercado mobile, as unidades limitadas ao 4G ficarão gradualmente mais baratas. Isto traduzir-se-á em smartphones Android mais baratos no segmento de entrada, baixando o preço médio de 277 dólares para 206 dólares entre 2020 e 2021, respetivamente. Será, portanto, uma diminuição de 30% no preço médio dos smartphones 4G.

Até ao final de 2022 os modelos de smartphones 5G deverão representar mais de metade de todas as vendas. Mais concretamente, até 54,1% de todas as unidades de smartphones vendidos ao longo do próximo ano, passando assim a ser a maioria.

O mercado mobile fintou a escassez de componentes

"O mercado de smartphones estava melhor preparado numa perspetiva de produção ao começar o ano de 2020. Tendo em conta que todas as principais regiões e fabricantes estavam já a acautelar-se para esta problemática, a produção foi menos afetada." Assim aponta Ryan Reith, vice-presidente do departamento de consumo e dispositivos móveis da IDC.

O executivo aponta que apesar das restrições encontradas, a maioria das fabricantes já tinha tomado várias medidas para minimizar o impacto desta problemática. Desse modo, a maioria conseguiu continuar a produzir os seus produtos em níveis muito saudáveis.

O mesmo não pode ser dito do segmento automóvel, ou mesmo o segmento da informática. Assim sendo, a IDC mostra-se bastante otimista relativamente ao crescimento deste mercado.

Sintetizando, o mercado mobile crescerá de forma bastante significativa. Nem mesmo a falta de componentes afetará de forma significativa esta tendência até 2025.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.