Xiaomi começa a vender os seus produtos em máquinas de venda

Filipe Alves

Já não é a primeira vez que dizemos que a Xiaomi vende alguns dos seus produtos em máquinas de venda (ou vending), contudo, tais máquinas estavam apenas dispostas na China.

Pois bem, parece que a técnica deu sucesso porque a empresa asiática começa a trazer estas máquinas para a Índia. País onde a Xiaomi tem crescido de forma inacreditável.

Xiaomi máquinas de venda

A máquina de vendas terá smartphones, smartbands e outros gadgets da empresa chinesa e eliminam por completo a interação humana ou processo de espera depois de comprar um smartphone online. Ou seja, esta técnica tem tudo para ser um sucesso para aquelas pessoas que não gostam de esperar e sabem exatamente o que querem.

Vender smartphones através de máquinas de venda já é habitual na China

As máquinas de venda Xiaomi estarão dispostas em metros, aeroportos e centros comerciais para começar. Escusado será dizer que esta é uma das máquinas que não estará na rua em qualquer local. A tentação de roubo seria demasiado grande.

O nome das máquinas de venda da Xiaomi na Índia é "Mi Express Kiosk" e acredita-se que se a marca tiver um impacto positivo se comece a espalhar para a Europa.

Até porque a Xiaomi olhou para a Índia como uma ponto da China para a Europa. Para além da Índia ser o segundo maior mercado do mundo é também muito idêntico à Europa no que toca aos gostos e orçamentos para a tecnologia. A Índia dá valor a smartphones de gama de entrada e gama média que ofereçam mais do que o que estamos a pagar e a Xiaomi soube crescer nesse segmento. Ademais, o Pocophone F1, foi desenhado exclusivamente para este mercado mas a sua enorme popularidade trouxe-o para a Europa.

Em suma, não me parece que vejamos uma Mi Express Kiosk em breve em Portugal, todavia, é bom saber que a empresa asiática está a tentar descobrir mais formas e meios de nos servir.

Editores 4gnews recomendam:

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.