Xiaomi terá nova fábrica 100% automatizada com produção inédita de smartphones

Rui Bacelar
Comentar

Lei Jun, CEO da Xiaomi, anunciou nesta quarta-feira (14) que a sua empresa deu início à construção de uma nova e enorme linha de produção totalmente automática. A nova fábrica 100% automatizada passará a produzir smartphones logo que esteja completa.

Implementada na China, a fábrica futurista foi denominada de “Black Light Factory” uma vez que praticamente não necessitará de trabalhadores humanos para montar os smartphones. A efeméride assinada a concretização das intenções declaradas no início deste ano pelo executivo da Xiaomi aquando do seu último grande evento da apresentação, a 29 de março.

A cada 3 segundos será produzido um novo smartphone Xiaomi

Xiaomi

Segundo a própria marca, a cada três segundos estará pronto um novo smartphone Xiaomi. O produto será montado, testado e embalado, saindo das correias e linhas de montagem em tempo recorde, pronto para expedição até aos vários mercados mundiais.

Todo o processo será executado por máquinas. Caberá, com efeito, o trabalho de montagem, teste e embalagem aos robots especializados, com um staff mínimo para tarefas de supervisão. Nesta nova fábrica, o ser humano será a exceção, não a regra.

Este avanço para a terceira maior fabricante mundial de smartphones representa a concretização das suas ambições. Após ter lançado a primeira fase da Smart Factory em agosto último, agora a empresa chinesa está pronta para dar o próximo passo.

Recordamos que na primeira fase a sua Smart Factory, onde os robôs eram já uma visão comum, conseguia produzir até um milhão de smartphones por ano. Aliás, já então a tecnológica estudava a possibilidade de automatizar todos os principais processos.

A Smart Factory da Xiaomi não carecerá labor humano na maioria das tarefas

Xiaomi

O sonho da Xiaomi foi assim ganhando corpo. Após o primeiro teste, almejando substituir o maior número possível de trabalhadores humanos pelos robots de montagem industriais, agora deu-se a segunda fase deste projeto.

A experiência, bem sucedida, permitirá assim à Xiaomi construir uma fábrica onde poderá produzir até 10 milhões de smartphones por ano. O aumento no volume, face às linhas de montagem convencionais poderá assim chegar às dez vezes.

Importa frisar que tanto a nova Smart Factory a ser construída de raiz e apelidada de "Black Light", como a existente e já otimizada, situam-se em dois distritos de Pequim. Entretanto, a Xiaomi já terá conseguido obter os direitos necessários para a construção no local pretendido, com a obra a estar já em curso.

Até 2023 a Xiaomi tenciona engrossar o seu volume de produção de smartphones

A Xiaomi promete ainda que até ao final de 2023 conseguirá ter ainda outra fábrica para engrossar o seu volume de produção de smartphones. Também esta será totalmente automatizada com os robôs industriais encarregues do grosso do trabalho.

Espera-se que esta nova fábrica labore ininterruptamente, com turnos cíclicos e sem pausas para almoço, fins de semana ou feriados e outras interrupções. O objetivo, de acordo com a publicação CNTechPost, é a produção de 10 milhões de smartphones por ano.

Por fim, a Xiaomi espera que esta nova fase para as suas fábricas possa render à empresa até 9,3 mil milhões de dólares anuais. Valor proveniente das receitas geradas com a venda dos produtos aí fabricados.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.