Xiaomi Redmi K40 Pro: a super-bateria que faltava para completar o quadro

Bruno Coelho
Comentar

É já na próxima quinta-feira, 25 de fevereiro, que serão apresentados os aguardados Redmi K40 e K40 Pro. Estes são conhecidos por serem os “flagship killers” da marca independente da Xiaomi, e este ano parecem não desiludir e apresentar-se-ão com muito poucas lacunas.

Xiaomi Redmi K40 e K40 Pro terão bateria de 4520mAh

A última revelação feita pela marca dá conta de que tanto o Redmi K40 como o Redmi K40 Pro terão uma bateria de 4520mAh. Este é um número que até fica abaixo dos 4700mAh do modelo anterior, mas que não deixa de poder ser considerada uma super-bateria.

Mesmo com a revelação da sua bateria, a Xiaomi ainda não partilhou se vai caprichar na velocidade de carregamento dos Redmi K40. E à semelhança de modelos anteriores, o carregamento sem fios pode ficar arredado desta linha.

Taxa de atualização de 120Hz também chega aos K40

Outros pormenores criticados no passado não serão esquecidos nos novos modelos. Já foi revelado que os equipamentos terão painéis AMOLED planos da Samsung com taxa de atualização de 120Hz.

O sistema de câmaras pop-up é abandonado para dar lugar àquele que é apelidado de “o menor punch-hole do mundo”. No segmento fotográfico são esperadas câmaras principais de 108MP, embora ainda não seja oficial a configuração completa.

Quanto ao "poder de fogo", o Redmi K40 Pro vai ser equipado com o Snapdragon 888. Já o Redmi K40 foi já apanhado no Geekbench com o Snapdragon 870, que não o deixará muito atrás a nível de desempenho. Foi também confirmado que os terminais terão alfilantes estéreo com suporte para Dolby Atmos.

Editores 4gnews recomendam:

  • Xiaomi Redmi K40 aparece com design fantástico em imagem oficial
  • Xiaomi Redmi K40 Pro: não surpreende apenas no ecrã, mas também no som
  • Comprar o Xiaomi Mi 11? O Redmi K40 Pro vai fazer-te pensar duas vezes
Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Come especificações ao pequeno-almoço.