Xiaomi Mi 10: CEO da Xiaomi confirma que o smartphone será "mais caro" que os antecessores

Filipe Alves
Comentar

O Xiaomi Mi 10 e Mi 10 Pro estão prestes a ser revelados de forma oficial e os rumores tem sido cada vez mais. Porém, à medida que o entusiasmo vai aumentando, o CEO da Xiaomi, Lei Jun, também nos soube dar uma "chapada de realidade".

Já no passado o CEO tinha dito que o valor dos seus smartphones iriam subir. Por isso mesmo criou a Redmi e a Poco como submarcas. Hoje confirmou que o Xiaomi Mi 10 terá um valor superior ao esperado.

Razões do preço mais alto do Xiaomi Mi 10

Xiaomi Mi 10
Xiaomi Mi 9T

Nas suas razões, Lei Jun referiu que o Xiaomi Mi 10 será um topo de gama digno de competir com qualquer outro no mercado. Assim sendo, seria de esperar que o terminal tivesse tecnologia para tal. Isto significa um aumento de preço.

  • Ecrã curvo da Samsung com 90Hz de Refresh Rate
  • Câmara de 108MP
  • Processador Qualcomm Snapdragon 865
  • Memória UFS 3.0
  • Memória RAM LPDDR5
  • Tecnologia 5G network
CEO da Xiaomi
CEO da Xiaomi a referir que o preço será um pouco mais alto num dos componentes

Redmi e Poco servem o propóstio

Como referi, Lei Jun apontou que existem as suas submarcas para criarem smartphones topo de gama a um preço mais competitivo. A Xiaomi olha para o mercado de forma diferente e parece que os seus topo de gama assim o farão.

Ainda assim, vale a pena referir que a Xiaomi continua com o objetivo de não cobrar mais de 5% de lucro nos seus equipamentos. Assim sendo, percebemos que a possível subida de valor será devido ao elevado preço dos componentes.

Em suma, não me importo que a Xiaomi suba ligeiramente o valor dos seus smartphones para nos darem mais qualidade. Contudo, também sou apologista que o hardware não é tudo e que a Xiaomi devia investir um pouco mais na resolução de problemas de software que estão constantemente a afetar os utilizadores. Sejam eles de smartphones intermediários ou topo de gama.

Editores 4gnews recomendam:

Comentar
Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.