Xiaomi supera a Huawei no ritmo de crescimento durante o 2.º trimestre

Rui Bacelar
Xiaomi Redmi S2 OnePlus Xiaomi Huawei Samsung Android Xiaomi Mi 7 Android Smartphone Xiaomi Mi 7
A tecnológica chinesa foi novamente a marca que mais cresceu durante este trimestre. ©reuters

A Xiaomi volta a surpreender pela positiva, crescendo mais do que qualquer outra fabricante durante o 2.º trimestre de 2018. Os dados são avançados pela agência IDC que acaba de publicar o seu mais recente relatório. A fabricante Android liderada por Lei Jun (na foto), volta a surpreender pela positiva, disputando este título com a Huawei.

Esta que é a 4.ª maior fabricante mundial de dispositivos móveis, visa agora alcançar a posição da Apple, atual 3.ª maior fabricante. Note-se que neste 2.º trimestre de 2018 a Huawei conseguiu (pela 2.ª vez) ultrapassar a Apple, rivalizando agora com a Samsung.

Vê ainda: Podcast 207: Pixel 3, Xiaomi Mi 8EE e o drama dos utilizadores Apple

As manchetes dariam naturalmente mais atenção à Huawei que mostra assim os frutos do seu trabalho e ambição. Todavia foi a Xiaomi que mais cresceu (novamente) durante o 2.º trimestre de 2018. Face ao período homólogo de 2017 assistimos a um crescimento de 48.8%.

Crescimento que torna a Xiaomi na fabricante que mais rapidamente cresceu durante os últimos 3 meses. Em boa verdade, a fabricante Android foi a marca que mais cresceu durante todo o primeiro o primeiro semestre de 2018, tal como aqui noticiámos.

Xiaomi foi a fabricante que mais cresceu no 2º trimestre

Segundo os dados da IDC, no 2.º trimestre de 2017 a Xiaomi vendeu cerca de 21.4 milhões de smartphones. Já no mesmo período de 2018, a fabricante Android vendeu 31.9 milhões de dispositivos móveis. Já a nível de quota de mercado o valor subiu agora para 9.3% face aos 6.2% do período homólogo de 2017.

Números que mostram o forte crescimento da Apple chinesa, superando todas as outras fabricantes. Segue-se a Huawei com um crescimento de 40.9%, aumento que lhe valeu agora o 2.º lugar no mercado mundial.

Xiaomi Apple Samsung IDC Android
A tecnológica chinesa voltou a surpreender pela positiva.

Verdade seja dita, para uma fabricante como a Huawei o seu crescimento é sem dúvida louvável. Apesar de não ter conseguido entrar no 3.º maior mercado mundial de smartphones - os Estados Unidos da América - a empresa não desanimou.

Huawei e Xiaomi - duas fabricantes Android sediadas na China

Em vez disso apostou na Europa, teatro de operações em que a Xiaomi também tem apostado de forma séria. Além disso, os seus novos lançamentos - geração P20 - conseguiram cativar a atenção dos consumidores.

Já numa nota final, a atual líder - Samsung - registou uma queda de 10.4% durante este período no volume de vendas. Margem que permitiu às suas rivais diretas crescer, até mesmo a Apple registou um crescimento de 0.7%.

Assuntos relevantes na 4gnews:

Huawei Mate 20: Detalhes das suas características revelados

Está aqui: Conecta o teu relógio e acorda com músicas do Spotify

Apple. Detentora do iPhone revelou o montante de receita do 3.º trimestre

Fonte | via

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.