WeChat junta-se ao TikTok para processar Donald Trump!

António Guimarães
1 comentário

De acordo com o The Financial Times, a WeChat Users Alliance processou Donald Trump e o governo americano por abuso de poder. O grupo alega que o banimento do WeChat das plataformas americanas é uma violação da Primeira Emenda e interfere com a liberdade de expressão.

Isto porque existe uma grande comunidade chinesa nos Estados Unidos, que utilizam o WeChat como plataforma principal para comunicar com amigos e família na China. As sanções de Trump iriam colocar a utilização da plataforma em risco, prejudicando milhares de utilizadores.

sdfd

Assim sendo, o WeChat Users Alliance vai juntar-te ao TikTok neste processo. A app de vídeos, propriedade da ByteDance, já tinha afirmado que irá processar o governo americano pelas mesmas razões. O argumento utilizado é que cabe ao utilizador decidir se quer utilizar apps como o WeChat e TikTok, não ao governo.

É difícil prever o desfecho desta situação. O governo americano tem vindo a alegar que apps como o TikTok e WeChat são um risco de segurança nacional. Por outro lado, a China já baniu apps como o WhatsApp e YouTube. Essencialmente, os Estados Unidos sentem-se no direito de responder "com a mesma moeda".

TikTok tem até outubro para decidir o que fazer

Conforme o ultimato emitido por Donald Trump, a ByteDance tem até outubro para vender o TikTok a uma empresa americana, caso contrário, o banimento será executado. Até agora, empresas como Microsoft, Twitter e Oracle tem manifestado interesse na compra da app chinesa. A guerra comercial entre a China e odos tem causado muitos dissabores às empresas chinesas, mais famosamente a Huawei.

Editores 4gnews recomendam:

António Guimarães
António Guimarães
Juntamente com os seus atuais companheiros Mi A2 e Surface Go, batalha para elucidar as massas sobre todos os acontecimentos da esfera tecnológica. "Informação é poder" é a frase que o acompanha diariamente. Talvez um dia a coloque numa t-shirt.