Twitter admite que recolheu informação dos seus utilizadores iOS

Carlos Oliveira

Num comunicado hoje feito pelo Twitter, os responsáveis pela rede social admitem um novo bug que afetou a versão para iOS da sua aplicação. Em causa está a recolha de dados de localização dos seus utilizadores que, posteriormente, foram partilhados com um dos seus parceiros de publicidade.

Os dados recolhidos foram unicamente utilizados para propósitos de apresentação de publicidade orientada para a localização dos utilizadores. Ademais, a rede social admite que esses dados foram guardados por um curto período de tempo e que o bug em causa já se encontra corrigido.

Twitter

O bug agora reconhecido afetou apenas os utilizadores iOS que utilizassem mais do que uma aplicação no mesmo dispositivo. Por conseguinte, caso ativasses a localização precisa, outra das tuas contas acabava por recolher esses dados da tua outra conta.

Os dados recolhidos pelo Twitter nunca comprometeram a identidade dos utilizadores

Os responsáveis pela rede social Twitter vêm descansar os utilizadores afirmando que a sua identidade nunca foi exposta. Os dados de localização recolhidos tinham uma precisão de 5Km quadrados, o que torna quase impossível a identificação inequívoca dos utilizadores. Pouco mais do que a tua cidade ou código postal foi armazenado.

Aqueles cujas contas foram diretamente afetadas por este bug já foram contactados diretamente pelo Twitter. Desse modo, a rede social informou os lesados de que este bug já se encontra corrigido e que não têm de temer mais pela segurança dos seus dados.

Disto isto, os responsáveis pela rede social informam que estão a estudar minuciosamente o caso para se certificarem de que tal não se volta a repetir. Para além disso, convidam-nos a visitar as nossas definições de segurança para definir-mos quais os dados que, efetivamente, queremos partilhar com o Twitter.

Para finalizar o comunicado, a rede social pede desculpas a toda a sua comunidade. Em caso de existirem quaisquer questões relacionadas com a matéria, não hesitem em contactá-los diretamente.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.