Tesla toma novas medidas para desencorajar o restauro dos seus carros por terceiros

Carlos Oliveira
2 comentários

Ultimamente a Tesla tem vindo a tomar medidas algo controversas face aos seus veículos. Depois da remoção de algumas funcionalidades de exemplares vendidos em segunda mão, agora a empresa americana ataca aqueles que restaurem o seu carro em pontos não autorizados.

Segundo está a avançar a publicação Electrek, a Tesla irá remover o suporte para o carregamento rápido em veículos nestas condições. No memorando a que a fonte teve acesso pode ler-se "Supercharging e / ou o 'carregamento rápido' através de carregadores de terceiros em veículo com título de restaurado estão desativados permanentemente."

Esta decisão surge na sequência da recente moda de restaurar veículos Tesla de forma independente. Algo que começou a ganhar maior dimensão depois de o Youtuber Rich Rebuilds ter restaurado por completo um Model S que encontrou submerso.

Model 3

Tesla tem desencorajado a prática de restauros feitos por terceiros

Como não poderia deixar de ser, a empresa de Elon Musk tem-se oposto a estas práticas. Além de as desaconselhar veementemente, tem dificultado o acesso aos componentes para os seus carros.

Assim sendo, a desabilitação do carregamento rápido nos veículos Tesla que tenham sido restaurados, não surge como uma surpresa. Não seria de espantar se a empresa começasse também a remover outras funcionalidades.

Apesar desta clara oposição, a Tesla possui um processo de validação para veículos restaurados. Possivelmente este programa aplica-se a processos realizados pela própria empresa ou pontos certificados.

Caso um modelo da Tesla tenha sido "marcado" como restaurado de forma não autorizada, não haverá como remover essa etiqueta do sistema da empresa. Assim sendo, se alguém tentar adulterar as limitações de carregamento rápido destes carros, a Tesla irá tomar medidas legais.

Com a crescente popularidade dos carros Tesla, é normal este género de práticas comecem a surgir. A empresa norte-americana não se opõe aos mesmo apenas por razões monetárias, como também invocará razões de segurança para os condutores.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.