Snapdragon 8 Gen 1 Plus: lançamento adiado pode afetar novas chegadas de smartphones ao mercado

Mónica Marques
Comentar

Ao que tudo indica, a Qualcomm adiou a revelação do novo chip Snapdragon 8 Gen 1 Plus devido a um surto de Covid-19 na China.

Tal adiamento pode afetar a chegada de vários smartphones Android topo de gama ao mercado, onde se incluem modelos da Motorola, Xiaomi, entre outras.

Surto de Covid-19 na China leva a adiamento de Snapdragon 8 Gen 1 Plus

Weibo Digital Chat Station
Publicação do leaker Digital Cjat Station na rede social chinesa Weibo a propósito do adiamento do chip Snapdragon 8 Gen 1 Plus

É o mais recente rumor a correr no mundo Web e pode ter efeitos preocupantes para as marcas fabricantes de smartphones. De acordo com o leaker Digital Chat Station a Qualcomm adiou o anúncio e revelação do novo chip Snapdragon 8 Gen 1 Plus.

Segundo o conhecido leaker, na origem da decisão está um surto de Covid-19 na cidade chinesa de Zhengzhou, na China, que levou as autoridades a decretarem confinamento total e obrigatório.

Até agora, as notícias davam conta de que a produção de iPhone da Apple estava a ser afetada uma vez que as instalações da Foxconn estão localizadas nesta cidade, mas parece que a empresa de Cupertino não será a única a sofrer consequências.

Tratando-se de um componente crucial para a construção de smartphones e visto os chips da Qualcoom serem o "coração" mais comum encontrado nos topos de gama Android, é provável que várias marcas, como a Motorola e a Xiaomi, adiem também o lançamento dos seus novos flagships.

Recorde-se que a Qualcomm tem por hábito lançar uma versão mais rápida do seu chip topo de gama. Mas desta vez, o Snapdragon 8 Gen 1 Plus pode não ser apenas mais rápido, como também pode vir a resolver os problemas de sobreaquecimento que a versão padrão registou.

O leaker Digital Chat Station avança também que o novo chip tem agora uma nova data de apresentação que deverá ocorrer apenas no segundo semestre de 2022.

Motorola Frontier e Xiaomi 12 Ultra apontados para ter o chip Snapdragon 8 Gen 1 Plus

Com esta notícia, podemos esperar ver vários lançamento adiados também para o segundo semestre deste ano. Por exemplo, o Motorola Frontier e o Xiaomi 12 Ultra, ambos apontados como tendo o chip melhorado da Qualcomm e com lançamentos previstos para o mês de maio.

Aliás, tal como aconteceu com o Snapdragon 8 Gen 1, a Motorola pretendia ultrapassar a Xiaomi e apresentar no mercado o primeiro smartphone equipado com o processador Snapdragon 8 Gen 1 Plus. Mas parece que as duas marcas têm que refazer os seus cronogramas de lançamento.

Entretanto, foram reveladas algumas das especificações que podemos esperar ver nestes modelos, além do novo chip da Qualcomm. O Frontier da Motorola deve chegar com de até 12 GB de memória RAM LPDDR5 e de até 512 GB de armazenamento UFS 3.1.

O ecrã de 6,73 polegadas terá uma resolução Full HD+ e uma taxa de atualização de 144 Hz. Por sua vez, a bateria de 4.500 mAh terá suporte para carregamento rápido de 125 watts.

Na parte ótica, a configuração de câmara traseira tripla vai contar com um sensor primário de 200 megapixéis, um ultra wide de 50 megapixéis e ainda um sensor telefoto de 12 megapixéis. Na zona frontal, vai integrar uma câmara de 60 megapixéis.

Ao que tudo indica, o Xiaomi 12 Ultra estará também direcionado para a fotografia e pode integrar o sensor Sony IMX989, com cerca de uma polegada de tamanho, e que pode fornecer imagens melhor qualidade, assim como estabilização ótica de imagem e um desempenho otimizado. A resolução deste sensor é de 50 megapixéis.

Espera-se que o 12 Ultra chega também equipado com um ecrã AMOLED de 6,73 polegadas com uma taxa de atualização de 120 Hz assim como com suporte para tecnologia LTPO 2.0.

Editores 4gnews recomendam:

Mónica Marques
Mónica Marques
Como jornalista de tecnologia assistiu à chegada do 3G e outros eventos igualmente inovadores no mundo hi-tech ao longo de mais de 20 anos de carreira.