Smartwatch com ecrã flexível está disponível por metade do preço

Bruno Coelho
Comentar

Foi em 2019 que a Nubia surpreendeu o mundo com o Nubia Alpha. Este era um smartwatch que pretendia literalmente substituir o teu smartphone, e tinha como destaque um ecrã flexível de 4 polegadas.

A marca lança agora o seu sucessor através da plataforma de crowdfunding Kickstarter. Este é um produto que será vendido globalmente por 399 dólares. No entanto, podes adquiri-lo agora por apenas 199 dólares (metade do preço).

Os trunfos do Nubia Watch

A marca parece ter esquecido a ideologia de um produto que funcionasse como um smartphone. Isso traz-nos um produto mais leve, com 98 gramas. No entanto, itemos na mesma um ecrã AMOLED de 4.01 polegadas.

É bom ressalvar que este smartwatch tem sistema operativo próprio, o que significa que não será possível instalar apps de terceiros. Será sim possível monitorizar quatro atividades desportivas: corrida de interior, corrida de exterior, caminhada e exercício livre.

Deves ter em conta que vais poder fazer chamadas a partir do próprio smartwatch. E como seria de esperar, podes ter acesso às tuas notificações preferidas. O processador é o velhinho Snapdragon Wear 2100, combinado com 1GB de RAM e 8GB de armazenamento interno.

No modelo antigo, existia uma câmara. Mas isso não acontece neste Nubia Watch. A marca decidiu colocar na caixa uma bracelete em silicione e uma em pele. Se estiveres interessado no projeto, acede à página do Kickstarter do Nubia Watch. Os envios começam em outubro.

Antes de ires, vê os relógios inteligentes recomendados para crianças, com opções para várias necessidades e orçamentos.

Editores 4gnews recomendam:

  • Vivo Smartwatch: surgem detalhes do design do relógio!
  • Huawei Honor Watch GS Pro vem aí: mas é para um utilizador muito específico
  • Samsung Galaxy Watch 3 finalmente ganha função popular do Apple Watch!
Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Come especificações ao pequeno-almoço.