how-a-poached-employee-led-satya-nadella-to-make-nice-with-one-of-steve-ballmers-bitter-rivals

A Microsoft não tem tido, desde a introdução do iPhone em 2007, uma aventura muito feliz no mercado Mobile e, hoje, veio anunciar que uma reestruturação do mesmo, dentro da empresa, está para acontecer.

Essa mudança será sinónimo de despedimentos – maioria deles na Finlândia – que se devem ao facto de a empresa de Redmond querer, por agora, focar-se somente no desenvolvimento de produtos para os quais a mesma tem perfeita noção de que há por lucros económicos ou expectativas dos mesmos para o futuro, não querendo por isso comprometer o seu desenvolvimento.

   

Porém, dobrando o problema em duas vertentes diferentes, em primeiro lugar, é preciso ver que, por agora, e ao que parece para sempre, a empresa não se responsabilizará pela criação de smartphones com Windows 10 Mobile. Contudo, em segundo lugar, para qualquer utilizador de um modelo Lumia, o suporte ao mesmo continuará de pé e, não há que temer pois o Windows 10 Mobile continuará aí para o que der e vier.

A Microsoft mostra que, todavia, a sua estratégia para o desenvolvimento do Windows 10 Mobile manter-se-á e, por isso, não há que temer. Deste modo, é apenas necessário notar que, a partir de agora, será necessário não só esperar que as marcas que já lançaram alguns modelos com esse sistema operativo – como a HP ou a Acer – os coloquem à venda na Europa, para as outras que não – como a Samsung ou a HTC – o façam, dado que ainda estamos em maio e mais nenhum Lumia será lançado entretanto.

Talvez queiras ver:

FonteWindows Central
Desde cedo comecei a interessar-me pelo que podia fazer no computador. Porém, a grande paixão surgiu com o primeiro telemóvel e complementou-se com os smartphones. Nada há a dizer, são simplesmente fantásticos e úteis em todo o tipo de situações.