Samsung Galaxy S23 dará ouvidos aos consumidores com estas mudanças

Rui Bacelar
Comentar

A gama de smartphones Samsung Galaxy S23 está já no horizonte com chegada prevista para o primeiro trimestre de 2023. Entretanto, as fugas de informação começam a ganhar tração, como perfeitamente ilustra o mais recente testemunho sobre o modelo base, ou de entrada nesta família de produtos.

Ao que tudo indica, o smartphone Android de próxima geração - Galaxy S23 - terá melhorias significativas em pelo menos duas das áreas mais valorizadas pelos consumidores e grande público. A saber, uma maior bateria num corpo (ainda) mais compacto.

Samsung Galaxy S23 trará ecrã de 6,1 polegadas num corpo (mais) compacto

Samsung Galaxy S23

O smartphone mais acessível desta gama de topo será o Samsung Galaxy S23. O telemóvel Android integrará um ecrã de 6,1 polegadas, AMOLED, com resolução Full-HD+ e, ao que tudo indica, um valor de brilho máximo ainda maior, perfeito para uma excelente visibilidade ao ar livre.

Em simultâneo, o Samsung Galaxy S23 terá um corpo tão ou mais compacto que o atual Galaxy S22. A sua qualidade de construção deve ser reforçada para o próximo ano, mas contamos aqui novamente com um smartphone fácil de usar com uma mão, atributo ainda muito valorizado pelos consumidores.

Ecrã de margens planas com resolução Full-HD+ de 6,1 polegadas

Samsung Galaxy S23
Testemunho do leaker Digital Chat Station na plataforma chinesa Weibo.

O testemunho do leaker Digital Chat Station, uma das fontes mais fidedignas do setor, aponta a utilização de uma bateria com maior capacidade num corpo tão ou mais compacto que o atual Galaxy S22.

Isto significa, para o potencial consumidor, que o próximo telemóvel da Samsung terá uma autonomia de bateria tão boa ou melhor que o produto atual. Ademais, manter-se-á como opção relativamente compacta, ideal para que procura um "novo Mini".

Mais bateria num corpo compacto, dois atributos do Samsung Galaxy S23

Samsung Galaxy S23

Por outro lado, a potência máxima de carregamento para este smartphone deve manter-se nos 25 W de potência. Não é de todo algo impressionante num mercado em que as soluções a 80 W e 120 W abundam já nas fileiras da OPPO e Xiaomi, mas é uma opção segura por parte da Samsung.

Importa frisar que esta potência de carregamento foi apurada com base na certificação do produto pela agência chinesa Chinese Compulsory Certification (3C).

Por fim, as demais caraterísticas técnicas deste produto são ainda muito escassas. Porém, nos próximos meses contamos com a sua gradual divulgação na Internet.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. Ocupa-se com a atualidade tecnológica na 4gnews. Email: ruibacelar@4gnews.pt