Samsung Galaxy S21 FE 5G recebe pontuação de bateria vergonhosa

Bruno Coelho
Comentar

Recentemente a DxOMark testou a bateria dos smartphones Samsung mais recentes. E se o Galaxy S22 5G ficou na última posição do ranking de bateria entre todos os smartphones já testados, o Galaxy S21 FE 5G fica lá bem perto.

O Galaxy S22 havia conseguido apenas 45 pontos neste ranking, ficando-se pela 61.ª posição. O Galaxy S21 FE 5G recebeu agora uma pontuação de 50 pontos, ficando-se pelo 59.º lugar do ranking. O ranking global é liderado pelo Oppo Reno6 5G com 96 pontos.

Pontuação de bateria do Samsung Galaxy S21 FE 5G na DxOMark
Pontuação de bateria do Samsung Galaxy S21 FE 5G na DxOMark

Pontos fortes da bateria do Samsung Galaxy S21 FE 5G

  • Forte autonomia em chamadas em qualquer lugar
  • Drenagem de energia residual muito baixa

Pontos fracos da bateria do Samsung Galaxy S21 FE 5G

  • 5% de energia drenada durante a noite num cenário de uso típico
  • Pouca autonomia recuperada após um rápido impulso
  • Descarregamento muito alto ao jogar
  • Carregamento sem fios muito lento

No que concerne às suas especificações de bateria, o Galaxy S21 FE 5G não tem maus números. Conta com capacidade de bateria de 4500 mAh e carregamento de 25 W com fios ou 15 W sem fios.

A versão testada tem 128 GB de armazenamento interno e 6 GB de memória RAM. É um terminal comandado pelo processador Snapdragon 888 5G. Tem ecrã AMOLED de 6,4 polegadas com resolução Full HD+ e taxa de atualização de 120 Hz.

Segundo a DxoMark, podes esperar um tempo de carregamento total de 1 hora e 42 minutos. A autonomia cifra-se em 54 horas de uso leve, 38 horas em uso moderado ou 24 horas de uso intenso.

Como sempre, este é mais um barómetro na hora de comprar um novo smartphone. Podes consultar a análise da DxOMark à bateria do Galaxy S21 FE 5G no artigo completo.

Editores 4gnews recomendam:

Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Come especificações ao pequeno-almoço.