Samsung Galaxy Note 10 devia ser apresentado com o Galaxy S10 (opinião)

Filipe Alves
Comentar

Não são apenas os últimos modelos da Samsung que me questiono. São todos os modelos Note da Samsung que acredito que estejam numa época de lançamento muito ingrata.

Antes de passar à explicação rápida do meu pensamento, temos de ter em conta que estamos a falar de duas linhas diferentes. E compreendo que a Samsung queira dinamizar as "compras de Natal" com os Note. Ainda assim, por muito que seja um topo de gama de valor, rapidamente fica desatualizado.

Samsung Galaxy Note 10

O problema está no processador

Tudo isto porque a "cronologia" do lançamento dos processadores é totalmente diferente dos equipamentos que são lançados no final do ano. Aliás, só a Huawei se safa porque nos dá os seus próprios chipsets. Esta opinião cai também, por exemplo, para os telemóveis Pixel da Google.

Ainda que este ano o Note 10 tenha trazido um novo processador, este é ligeiramente diferente do S10. Isto porque a Samsung como utiliza dois tipos de processadores nos seus smartphones (Exynos e Qualcomm) tem de os fazer equivalentes.

Contudo, a Qualcomm desvenda o seu novo processador quase sempre em dezembro ou janeiro. Ou seja, a linha Note só será "toda poderosa" por apenas mais 3 meses e meio. Até que o novo Qualcomm Snapdragon 865 chegue ao mercado. Chip que já o vimos em benchmarks e promete potência.

Galaxy Note devia sair com o Galaxy S

Há uns anos a história era diferente. Porém, nos dias de hoje os equipamentos são idênticos. O Note mudou um pouco o design mas o mesmo acontecerá ao Galaxy S11 do próximo ano. Ou seja, o Note é sempre um Galaxy S com uma SPen. Está na hora da Samsung assumir isso. Pelo menos enquanto não nos dá um Note dobrável.

Por isso defendo que o lançamento da linha Note com o Galaxy S era o mais relevante. Principalmente para o consumidor. Em vez de termos um modelo "Plus" do Galaxy S tínhamos o Note! Simples!

A Apple, uma das suas maiores concorrentes, lança uma fornada de smartphones ao ano e não é por isso que vende menos. Contudo, visto que a Apple trabalha nos seus próprios processadores, o lançamento em setembro tem toda a lógica do mundo. Devido às tais compras de Natal!

Algo deve de ser feito!

Das duas uma, ou a Qualcomm mudava a cronologia do lançamento dos seus processadores, ou a Samsung juntava os "S" e os "Note" e lançava-os os dois ao mesmo tempo a meio do ano. Tinha muito mais sentido e, garantidamente, faria do impacto dos smartphones Samsung muito maior.

Até porque muitos utilizadores até querem comprar um Galaxy S mas querem também esperar para ver o Note. Depois já é tarde para comprar o "S", não são apaixonados pelo "Note" e acabam por escolher a concorrência. Menos equipamentos topo de gama, mais tempo de espera e mais qualidade nos lançamentos. É isso que gostava de ver.

Editores 4gnews recomendam:

Comentar
Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.