Apple iPhone X iPhone 8 Plus
Novos Apple iPhone X, iPhone 8 Plus e iPhone 8!

Os Apple iPhone foram apresentados ontem e já ninguém consegue pensar noutro smartphone que não esse, ou esses. iPhone X, iPhone 8 e 8 Plus, foram os três modelos anunciados no Steve Jobs Theater e muito se tem falado deles até agora.

No entanto, há algo que confunde os potenciais compradores dos novos iPhone, por todo o mundo. Ao contrário de outras empresas, a Apple não coloca no mercado os seus produtos com o mesmo valor de preço.

Vê ainda: Gotham: 4.ª temporada da série terá Batman, mas não terá Harley Quinn

   

Isto é, há empresas que tomam a decisão de colocar a 999 unidades monetárias um dado produto, em todos os países onde esse é vendido. Contudo, há outras, como a Apple, que variam o valor em unidades monetárias, consoante o valor da moeda em questão.

Dessa forma, há intervalos de preços algo significativos entre os preços dos iPhone X, iPhone 8 e companhia entre países. Com efeito, para cada um dos modelos, ficará uma pequena lista escrita onde são reveladas essas diferenças, onde serão colocados os valores sem qualquer parceria comercial.

E, só mais uma coisa, todos os valores descritos estarão na mesma moeda. Neste caso, o Euro, moeda utilizada na União Europeia e, por isso, em Portugal, à taxa de câmbio corrente na data do artigo.

A ordem estará do mais barato para o mais caro, numa lista de sete países em cada e para a versão base de cada um dos equipamentos.

Apple iPhone X

  • EUA – €834;
  • Japão – €855;
  • Suíça – €1043;
  • China – €1071;
  • Reino Unido – €1107;
  • Portugal – €1179;
  • Itália – €1189.

Ora, de facto, Portugal só não está no mais caro dos países para a compra do iPhone porque Itália consegue fazê-lo por uma diferença de 10€. Quer em Espanha, quer na França, o preço deste Apple iPhone X fica-se pelos meros 1159€. Caro, não?

Apple iPhone 8 Plus

  • EUA – €667;
  • Japão – €681;
  • Suíça – €834;
  • China – €855;
  • Reino Unido – €886;
  • Portugal – €939;
  • Itália – €949.

Embora Itália consiga, mais uma vez, ter um preço superior em 10€ ao montante cobrado em Portugal, é a Índia que ocupa o lugar de país onde o Apple iPhone 8 Plus é mais caro, isto é, 953€. Em Espanha e França o preço é, na mesma, menor em 20€ que em Portugal.

Apple iPhone 8

  • EUA – €584;
  • Japão – €597;
  • Suíça – €730;
  • China – €752;
  • Reino Unido – €775;
  • Portugal – €829;
  • Itália – €839.

O terceiro, e mais barato, iPhone apresentado ontem também custa bem mais em Portugal do que numa relação direta com os Estados Unidos da América. Os dois países vizinhos volta a ter um preço inferior em 20€, mas isso dever-se-á a impostos e outras questões. Mesmo assim, são 100€ a menos que na Suíça, por exemplo.

Concluindo…

Na tabela em baixo pode ter-se uma ideia mais clara daquele que é valor mais elevado a pagar por um iPhone – no tom azul claro – e o mais baixo – no tom azul escuro.

Sem dúvida que nos três modelos apresentados ontem se vê uma grande discrepância do qual a Apple não se deveria orgulhar e que apenas pode dar-se ao luxo de a cometer pois os pólos a nível de valor são sinónimos de grandes distâncias territoriais.

Apple iPhone X iPhone 8 Plus

Ou seja, se não for por um motivo esporádico, pouco provável será ver alguém dirigir-se de livre vontade aos EUA para adquirir um iPhone por menos 300€ que seja. É difícil, ou impossível, fazer com que a viagem em si compense esse valor.

Assim, poderás usar esta lista como guia nas tuas compras. Quem sabe, para aqueles que têm recorrentemente de fazer viagens de trabalho a países onde os iPhone são mais baratos, valerá a pena. Ou então, para os que têm algum familiar prestes a embarcar para fazer uma visita a terras portuguesas.

Não deixam de ser valores elevadíssimos, mas podemos tentar contornar esse facto, não é verdade?

Outros assuntos relevantes:

Niantic: empresa lança nova atualização para Pokémon Go

Android Nougat já está presente em mais de 15% dos Android’s

Motorola Moto G5S Plus – Guia de “root” e TWRP para este Android

FonteEl País

Desde cedo comecei a interessar-me pelo que podia fazer no computador. Porém, a grande paixão surgiu com o primeiro telemóvel e complementou-se com os smartphones. Nada há a dizer, são simplesmente fantásticos e úteis em todo o tipo de situações.