Pagamentos "contactless" até 50 euros passam a ser permanentes

António Guimarães
Comentar

Devido à pandemia mundial de COVID-19, foi alterado o limite em pagamentos contactless em Portugal. O limite subiu de 20 para 50 euros, de forma a facilitar os pagamentos, minimizando o contacto físico com as máquinas de pagamento nos diversos estabelecimentos.

Originalmente, a medida foi criada de forma temporária. Contudo, de acordo com o Twitter do Banco de Portugal, esta medida "veio para ficar". Assim sendo, todos os pagamentos feitos com a tecnologia contactless até 50 euros não necessitarão de código PIN.

.@bancodeportugal: os pagamentos “sem contacto” até 50 euros vieram para ficar https://t.co/hMEmEGh7sG pic.twitter.com/O6ugRX2V3d

— Banco de Portugal (@bancodeportugal) 13 de julho de 2020

Desta forma, para efetuares um pagamento até 50 euros em qualquer estabelecimento, basta aproximares o cartão do TPA (terminal de pagamento automático), onde nem precisas de tocar com o cartão na máquina. Basta que uma compra seja 50,01 € para que seja solicitado o PIN do cartão, de forma tradicional.

É claro que existem as óbvias preocupações de segurança, em relação a estes pagamentos. Contudo, hoje em dia, os bancos são bastante céleres a bloquear ou desativar cartões roubados. Caso te encontres numa situação do género, liga de imediato para o teu banco para cancelar o cartão.

Número de pagamentos contactless duplicou com a pandemia

Conforme o Banco de Portugal explica na publicação, os pagamentos contactless são utilizadores em 20% das compras com cartão. Significa que os pagamentos sem contacto duplicaram, desde o início da pandemia. Assim sendo, se havia utilizadores hesitantes a fazer uso do contactless, esta é mais uma razão para usufruirem da tecnologia.

Editores 4gnews recomendam:

António Guimarães
António Guimarães
Juntamente com os seus atuais companheiros Mi A2 e Surface Go, batalha para elucidar as massas sobre todos os acontecimentos da esfera tecnológica. "Informação é poder" é a frase que o acompanha diariamente. Talvez um dia a coloque numa t-shirt.