OnePlus 8 e OnePlus 8 Pro oferecem uma experiência inigualável a jogar Fortnite. Sabe porquê

Carlos Oliveira
Comentar

De um lado temos dois dos mais poderosos smartphones Android do mercado: os OnePlus 8 e 8 Pro. Do outro, temos um dos jogos mais populares dos últimos anos: Fortnite. Haverá melhor combinação que esta? Pelos vistos não.

A OnePlus e a Epic Games acabam de anunciar que, de agora em diante, poderás jogar Fortnite a 90fps nos novos topos de gama da empresa chinesa. Um patamar que nenhum outro equipamento disponível no mercado consegue igualar.

OnePlus 8 Fortnite

Jogar Fortnite a 90fps só mesmo no OnePlus 8 ou OnePlus 8 Pro

O desejo de oferecer a melhor experiência de jogo possível num smartphone Android foi o que motivou a OnePlus e a Epic Games a trabalhar em conjunto. Depois de vários meses de trabalho árduo, chegam agora os frutos tão desejados.

Tal como a chinesa refere no seu comunicado, jogar Fortnite a 90fps é algo que nenhum outro dispositivo no mercado, para além dos seus topos de gama, consegue oferecer. Nem mesmo as atuais consolas dedicadas a videojogos.

A PlayStation 4, Xbox One ou qualquer outro smartphone limitarão o Fortnite a 60fps. Portanto, a possibilidade de ter a experiência mais fluída do mercado está mesmo só ao alcance de quem possuir um OnePlus 8 e OnePlus 8 Pro.

Outros smartphones da OnePlus poderão seguir o mesmo caminho

As famílias OnePlus 7 e OnePlus 7T contam com ecrãs de 90Hz, logo é possível que também elas venham a receber esta opção. Isso é algo que a tecnológica chinesa poderá facilmente habilitar com uma simples atualização de software.

Enquanto nada disso está garantido, os novos topos de gama da OnePlus são realmente os melhores dispositivos no mercado para jogar Fortnite. Algo que nos demonstra o quão focada está a chinesa em diferenciar os seus produtos dos demais.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.