OnePlus 6: OnePlus podia ser mais honesta com os seus utilizadoresA OnePlus revelou o seu OnePlus 6 (OP6) na semana passada. O terminal é fantástico em todas as razões de ser. Embora um pouco mais caro que o antecessor, o OnePlus 6 é um terminal com uma qualidade topo de gama por um preço mais acessível que os concorrentes.

Podemos sempre comprar o novo OnePlus 6 ao Honor 10. Embora um pouco diferentes, também, o Honor 10 tem uma qualidade de topo por um baixo preço.

Vê ainda: Samsung obrigada a pagar à Apple 539 milhões por violação de patentes

Quero, antes de começar a criticar a ideologia da OnePlus, deixar aqui uma ressalva que sou um amante dos produtos da marca. Tive o OnePlus One, OnePlus 5 e 5T (OP5 e OP5T). Utilizei os terminais como dispositivos diários por um bom tempo e gostei seriamente do trabalho desenvolvido pela jovem marca chinesa.

O OnePlus 6 é um excelente smartphone, porém, há pormenores que ainda não entendi

O ser “jovem” deu à OnePlus a possibilidade de trazer desculpas que poucos tinham a capacidade de o fazer. O problema é que, por muito que a marca seja jovem, o seu capital não é baixo.

A OnePlus é detida por uma empresa com o nome de BBK Electronics. Empresa que também tem no seu portfólio marcas como a OPPO e Vivo. As que mais vendem na China. Por isso deixemos os investimentos de parte. A OnePlus tem dinheiro para fabrico e desenvolvimento.

A marca disse-nos na apresentação do OP5, numa entrevista ao The Verge (vídeo abaixo no minuto 02.22h), que eram pequenos e não conseguiam produzir terminais com ecrã sem margens. Contudo, 5 meses depois estavam a lançar o OP5T com ecrã com margens reduzidas e 18:9.

A falta de carácter naquela entrevista foi muita. Eles sabiam aquando a apresentação do OP5 que o 5T chegaria com a aquela construção. Aliás, com 5 meses de distância, já o deveriam estar a fabricar até!

Mas vamos por partes, porque a minha critica face a honestidade da OnePlus é fundamentada.

Quando o OP3T chegou eu ainda percebi. O OP3 tinha problemas de autonomia e a Qualcomm tinha lançado um novo processador. Embora questionável, o OP3T foi a forma da OnePlus restabelecer a confiança no hardware que vendia.

Com o OP5 e 5T a história foi totalmente diferente. Não havia nada que justificasse a apresentação do novo terminal. Contudo, estas foram as palavras de Carl Pei, VP da marca, na apresentação do segundo topo de gama do ano passado.

Palavras de Carl Pei na apresentação do 5T

(Minuto 1.40.07h no vídeo abaixo). “Não acreditamos em tecnologias novas e diferentes se elas não nos oferecem uma melhoria significativa. Quando fazemos uma decisão sobre um produto perguntamo-nos; “”Será que esta tecnologia fará que com lancemos um produto superior?”” Se a resposta for sim, deveremos fazê-lo o mais cedo possível. Tal como software, o hardware está sempre a mudar. Se tens uma excelente atualização de software, não esperarias meio ano para a libertar, então porque esperar quanto ao hardware?

Quando questionados porque não introduziram carregamento sem fios no OnePlus 6 a resposta foi “Não sentimos a necessidade de adicionar o carregamento sem fios. Não iremos adicionar esta funcionalidade só porque sim.”

Claro… Chegará no OnePlus 6T em novembro certo? 

Serei o primeiro a trincar a língua se a OnePlus não trouxer carregamento sem fios no OP6T. Se acreditam que hoje não vale a pena, não me venham com tretas que em meia dúzia de meses a mentalidade mudou.

Já para não falar da resistência a água e poeiras… Ok, ok, No aspeto da certificação até que entendo, pelo menos para já. Assegurar que dá garantia a líquidos não é pêra doce.

A marca chinesa tem o meu respeito por nos dar um topo de gama a baixo custo e um software limpo e agradável, porém, não me venham com tretas. Isto é um negócio e se a OnePlus lançar o carregamento sem fios no OP6T só afirma que se está pouco a marimbar para os seus utilizadores.

Assuntos relevantes na 4gnews:

Teaser do Xiaomi Mi 8 dá-nos mais pistas sobre o terminal

Google está a pensar introduzir publicidade no ”Google Feed”

Android. Teaser do BlackBerry Key2 mostra-nos um pouco do smartphone

Fundador do projeto 4gnews, sempre olhei para a tecnologia como um pedaço de nós. Desde cedo ligado ao mundo tecnológico, este é literalmente o meu trabalho de sonho. Amante de vinho e apaixonado pelo meu Vit. Guimarães, acredito ainda que todas as nossas acções são o gatilho para o nosso futuro.