Nokia trará as suas televisões para a Europa ainda este ano

Carlos Oliveira
Comentar

A Nokia introduziu-se no mercado das televisões inteligentes no ano passado. Pautando-se pelo que já conhecemos dos seus smartphones, também as suas televisões oferecem grande valor para o preço solicitado. Contudo, são vendidas exclusivamente na Índia.

Pois bem, essa exclusividade vai terminar ainda este ano, pois está nos planos da empresa finlandesa trazer esses produtos também para a Europa. Algo que vai concretizar-se através da marca StreamView.

StreamView trará dispositivos multimédia da Nokia para a Europa

Esta marca, com sede na Áustria, acaba de anunciar o licenciamento da marca Nokia para a Europa, Médio Oriente e África. O seu objetivo não é apenas trazer as televisões da finlandesa para esses mercados, mas também as suas boxes e rádios.

Nokia

Os primeiros mercados a receber estes produtos multimédia serão a Áustria, Alemanha e Suíça ainda a tempo da época natalícia deste ano. Fica ainda a promessa de que mais mercados serão abrangidos brevemente.

A StreamView compromete-se a desenvolver produtos com a marca Nokia que respeitem a qualidade que habitualmente se atribuiu à marca. Ou seja, excelente qualidade de materiais por um preço tentador.

Por enquanto, ainda não sabemos quando é que Portugal será contemplado com estes produtos Nokia. Esperemos que isso suceda rapidamente, com a consciência de que a finlandesa não terá tarefa fácil no nosso mercado.

A Xiaomi é atualmente uma das marcas que mais tem crescido neste setor em Portugal. Com a introdução de mais uma concorrente, isso incitará a que ambas se esmerem nos produtos que colocarão ao nosso dispor.

Atualmente, a Nokia tem já um portefólio consistente na Índia, abrangendo vários segmentos do mercado das televisões inteligentes. Esperemos que a mesma estratégia venha a ser aplicada pela StreamView no nosso continente.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.