Netflix quer acabar com a partilha de contas no seu serviço

Carlos Oliveira
Comentar

A Netflix é um dos serviços de streaming mais utilizados em todo o mundo. Por isso, nasceu um fenómeno, à escala global, em que os subscritores partilham com amigos ou familiares as suas contas para que estes usufruam do serviço sem pagar por ele.

O mais recente teste que a Netflix despoletou poderá ser o início do fim desta prática. Resumidamente, a empresa aconselha aqueles que não possuem uma conta a criar uma para si para continuar a usufruir dos seus conteúdos.

Não tens conta na Netflix? A empresa está a solicitar que cries uma para ti

Caso a Netflix detete que uma determinada conta é utilizada fora do local do seu principal subscritor, é enviado um aviso. Este, tal como poderás ver abaixo, incita aquela pessoa a criar a sua própria conta.

Netflix

"Se não moras com o proprietário desta conta, precisas da tua própria para continuar a assistir." Uma frase bastante direta e que mostra que a conivência do serviço com a prática de partilhas de contas poderá ter os dias contados.

Além do aviso, a Netflix também está a solicitar aos utilizadores uma verificação da conta que estão a usar. Para isso, é enviado um código para o email ou telemóvel do detentor da conta, para que este confirme a sua identidade.

Esta prática não é a mais infalível para a deteção de contas usadas indevidamente, podendo ser facilmente contornada. Basta que o detentor da conta passe o código recebido ao amigou ou familiar para que este valide a conta no seu dispositivo.

Netflix aponta razões de segurança para esta mensagem

Após os primeiros relatos desta prática, a Netflix já apresentou a sua versão dos factos. De acordo com um porta-voz do serviço "este teste foi desenvolvido para ajudar a garantir que as pessoas que usam contas Netflix estão autorizadas a fazê-lo,"

A verdade é que a Netflix nunca foi muito rigorosa na prevenção da partilha de contas no seu serviço. Esta é uma prática amplamente conhecida, mas que nunca foi verdadeiramente prevenida.

A única coisa que este serviço faz contra isso é limitar o número de dispositivos a reproduzir conteúdo em simultâneo. O plano base - que custa €7,99 - permite a reprodução de conteúdo em apenas um dispositivo. Já o plano Premium (€13,99) permite até quatro dispositivos em simultâneo.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.