Lenovo lucrou mais 50 mil milhões em 2018 mas não por causa de smartphones

António Guimarães

A Lenovo atingiu um novo recorde interno com as suas receitas referentes a 2018. A empresa teve uma reunião em Beijing onde o seu CEO afirmou que as receitas excederam 50 mil milhões de dólares pela primeira vez.

Yang Yuanqing fez ainda uma afirmação sobre a concorrência e a posição da Lenovo em relação ao resto da indústria. Existem cerca de 200 empresas à frente da Lenovo, afirmou o CEO.

lenovo

Yang utilizou a palavra "apenas" referindo-se às empresas à frente da Lenovo. Contudo, isso ainda é um número grande, considerando que a empresa faz mais receitas na venda de computadores.

A Lenovo tem ainda negócios no segmento de data centers e também smartphones. O seu 'ganha-pão' principal continua a ser o segmento de computadores, mais especificamente portáteis.

Vender computadores continua a ser o forte da Lenovo

Na China, a Lenovo possui uns incríveis 39% de quota de mercado em computadores. A marca também tem presença nos Estados Unidos e Europa, sendo mais reconhecidos em Portugal pela sua relação qualidade/preço.

lenovo

Em 2018, a sua gama IdeaPad teve dois modelos nos portáteis mais vendidos do ano. Esta gama da Lenovo foca-se na produtividade, embora tenha modelos ideias para gaming também.

Existe ainda a gama 100% gaming Lenovo Legion, que compete diretamente com os Asus ROG e HP Omen. Contudo, a marca teve alguns dissabores com o feedback do seu modelo Legion Y920 que não inovou suficiente.

A Lenovo está a tentar conquistar o mercado dos smartphones

Quando pensamos em marcas de smartphones, raramente pensamos na Lenovo. Muitos consumidores desconhecem inclusive a sua participação nesse mercado. Mesmo assim a empresa está confiante e está a apostar em força nessa fatia.

lenovo z5 pto

Temos vindo a falar bastante do Lenovo Z6 Pro, o seu futuro flagship. Este smartphone tem uma promessa bastante grande no departamento fotográfico com o seu possível sensor de 100MP e modo de vídeo.

Na reunião em Beijing, o CEO da Lenovo acrescentou que a marca conseguiu finalmente introduzir-se nas 10 maiores empresas do mercado. Referindo-se, é claro, à indústria de smartphones na China.

Assim sendo, a Lenovo já parece começar a virar algumas cabeças dos consumidores de telemóveis, pelo menos na Ásia. No resto do mundo a concorrência é ainda mais forte com empresas como Apple e Asus.

Editores 4gnews recomendam:

Fonte

António Guimarães
António Guimarães
Juntamente com os seus atuais companheiros Mi A2 e Surface Go, batalha para elucidar as massas sobre todos os acontecimentos da esfera tecnológica. "Informação é poder" é a frase que o acompanha diariamente. Talvez um dia a coloque numa t-shirt.