Jack Dorsey deixa de ser CEO do Twitter, e explica motivos

Bruno Coelho
Comentar

Jack Dorsey era aquilo a que se podia chamar o ‘último dos moicanos’ no Twitter. O presidente executivo era também o último dos fundadores a liderar a rede social, e anunciou esta segunda-feira a sua renúncia ao cargo de CEO.

O executivo vai agora ser substituído pelo responsável tecnológico da rede social, Parag Agrawal. O executivo enviou um e-mail à equipa do Twitter que partilhou na rede social. Aí Dorsey diz ter confiança no sucesso, e explica os motivos da saída.

not sure anyone has heard but,I resigned from Twitter pic.twitter.com/G5tUkSSxkl

— jack⚡️ (@jack) 29 de novembro de 2021

Após 16 anos na empresa, Jack Dorsey abandona o barco. O executivo acredita não ser necessário que a empresa seja liderada por um fundador, podendo isso ser “limitador e um verdadeiro falhanço”.

Jack Dorsey revela confiança no novo CEO a equipa do Twitter

Para o executivo, existem três razões essenciais para a saída. A primeira é de que Parag Agrawal será o CEO certo para o Twitter, pois “entende a empresa e as suas necessidades” como poucos.

A segunda é de que o cargo de presidente do conselho de administração estará bem entre a Bret Taylor. Alguém que “entende o empreendedorismo, corre riscos, sabe de tecnologia e produto”, deixa o ex-CEO bastante confiante.

A terceira e última razão é toda a confiança no “potencial e ambição” da equipa do Twitter. O executivo vai ajudar na transição do novo CEO que assume o cargo com efeitos imediatos, mas posteriormente deixará os quadros para dar a Parag Agrawal o espaço que este precisa para liderar.

Neste e-mail enviado à equipa do Twitter, o executivo termina a revelar que vai fazer do mesmo um tweet, com o desejo de que o Twitter seja “a empresa mais transparente do mundo”. O “olá mãe” no final é a cereja no topo de bolo.

Editores 4gnews recomendam:

Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Come especificações ao pequeno-almoço.