Huawei seduz o mercado com carro elétrico com autonomia para 1000 km

Rui Bacelar
Comentar

As grandes tecnológicas estão de olhos postos no setor automóvel, mais concretamente nos veículos elétricos autónomos. Inspirada pela Tesla, a Xiaomi já garantiu a sua presença neste mercado, seguindo-se também a Huawei com ambição redobrada.

A empresa liderada por Ren Zhengfei quer lançar o "seu" carro elétrico ainda em 2021, diversificando a sua aposta em diferentes territórios e garantindo a sua presença num dos segmentos emergentes. Para tal, colaborará com fabricantes já estabelecidas.

Huawei sublinha a sua aposta no mercado de carros elétricos

At #Huawei Global Analyst Summit, Rotating Chairman Eric Xu outlined plans to invest heavily in autonomous vehicle technology & software, and to form a clear development strategy focused on diversification. Watch the replay: https://t.co/4AVIE3dpst #HuaweiFacts #HAS2021

— Huawei (@Huawei) 13 de abril de 2021

Foi no âmbito da sua 18.ª Global Analyst Conference, a conferência dedicada aos analistas, investidores e interessados na marca que a Huawei reiterou o seu interesse no segmento dos veículos inteligentes. Fê-lo pela palavra de Xu Zhijun, responsável da empresa.

A empresa deixou claro que não será ela a produzir ou fabricar os carros elétricos, mas quer sim, colaborar com várias empresas já estabelecidas no setor. O seu contributo maior será o desenvolvimento de tecnologias e sistemas de navegação autónoma.

Mais concretamente, a Huawei começará por se focar na produção de componentes e desenvolvimento de tecnologias para este tipo de veículos. Em seguida, estreitará laços com fabricantes como a BAIC New Energy, Chongqing Changan e Guangzhou Automobile.

A plataforma HuaweiCar está na lista de prioridades da empresa

Huawei Global Analyst Summit 2021 Day 1 is being livestreamed now! Don’t miss out! #HAS2021 https://t.co/jCMZpsS86m

— Huawei (@Huawei) 12 de abril de 2021

Também no decurso do segundo dia da conferência ficamos a saber que a Huawei já investiu mais de mil milhões de euros com vista a desenvolver componentes para carros elétricos. A aposta, de acordo com Xu Zhijun, já estará a surtir os primeiros e bons frutos.

Com efeito, fruto deste investimento a marca terá já a plataforma HuaweiCar suficientemente madura para ser implementada num novo carro elétrico. As suas capacidades de condução autónoma serão demonstradas muito em breve, em contexto urbano.

A isto soma-se o reforço da autonomia para os veículos elétricos, uma das maiores e mais recorrentes preocupações neste setor. É também aqui que a Huawei diz ser capaz, com a plataforma Huawei Car, de ajudar a conseguir uma autonomia de até 1 000 km.

Note-se, contudo, que para já estamos perante promessas feitas pela equipa de engenheiros da Huawei. No entanto, esperamos ver os resultados reais já em 2021, com algumas tecnologias a marcarem presença em veículos elétricos já este ano.

Surpresas e promessas para ao certame Shanghai Auto Show

Xu Zhijun afirmou que todos os componentes atualmente produzidos pela Huawei para o mercado de veículos elétricos já são aplicados na prática. Mais ainda, durante o próximo evento Shanghai Auto Show, a plataforma HuaweiCar mostrará o que consegue fazer no domínio da condução autónoma.

"A nossa equipa está a dar o seu melhor e espero que superem as expectativas. Disseram-me que o nosso carro elétrico consegue alcançar os 1 000 km de condução autónoma ininterrupta numa área urbana, o que é muito melhor que a Tesla".

A Huawei não constróis automóveis, mas desenvolve componentes e tecnologias para estes. A marca foi veemente ao reforçar esta posição, afirmando-se como parceira de confiança para as marcas automóveis que estejam a explorar este vetor.

A Huawei é a parceira tecnológica, não a fabricante de automóveis

Ainda de acordo com Xu Zhijun, a decisão de não construir carros elétricos não foi fácil. O executivo aponta que a empresa teve que considerar as opções que tinha à sua frente antes de tomar uma decisão.

Em síntese, a Huawei decidiu especializar-se em soluções de software e hardware para veículos elétricos autónomos. Deixará a construção dos mesmos para as empresas estabelecidas no setor. Algo que já tínhamos noticiado na 4gnews.

A sua presença neste mercado emergente está assim garantida, com uma posição mais confortável para a Huawei.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.