Huawei quer competir (e superar) neste segmento com a Apple e Xiaomi

Rui Bacelar
Comentar

O objetivo? Posicionar a Huawei no top das marcas de wearables e portáteis mais vendidas no mercado nacional é um dos objetivos do novo responsável da marca em Portugal. Em simultâneo, a tecnológica chinesa não desistirá dos seus smartphones.

Esta é a ambição da fabricante para Portugal, espelhada pelo novo diretor-geral para o país, Jiandong. Com efeito, teremos uma aposta focada sobretudo nos relógios inteligentes, pulseiras de atividade físicas, bem como nos computadores portáteis.

O novo rumo da Huawei em Portugal

O novo Country Head de CBG da Huawei Portugal, Jiandong, que chegou a Portugal recentemente, assume que o mercado português é pioneiro e estratégico para a Huawei.

Para além disso, o executivo revela que um dos principais objetivos é liderar o segmento de wearables e portáteis, bem como dar continuidade à oferta de experiências de alta qualidade. Em simultâneo, mantendo o foco na entrega de inovação aos consumidores.

Huawei

O novo homem forte da Huawei em Portugal tem um percurso de 11 anos a fazer parte da história da marca. Com efeito, Jiandong esteve durante vários anos como responsável pela gestão de 50 mil lojas da Huawei na China.

Mais recentemente, nos últimos três anos, ocupou o mais alto cargo na área da venda a retalho na Europa, assumindo a posição de diretor de Retail da Western European (WEU).

Agora, chega a Portugal, comprometendo-se a abraçar um desafio não menos importante. Visa, com efeito, liderar a área de consumo da Huawei e colocar a marca no topo das marcas mais vendidas em algumas das variadas áreas de negócio.

Continuar a ser uma das marcas mais vendidas em Portugal

“A Huawei continua a ambicionar ser líder em todas as categorias de produtos em que está presente. Sabemos que os portugueses valorizam a inovação, os produtos de alta qualidade, o design de ponta, um serviço pós-venda de excelência e uma equipa profissional, altamente qualificada e preparada para todos os desafios presentes e futuros.", aponta Jiandong.

"Os nossos wearables são um exemplo de um produto capaz de responder a todas essas necessidades. Oferecendo não só funcionalidade, como um design que se ajusta ao dia a dia e compatibilidade com os outros sistemas operativos (Android e iOS), garantindo sempre que a tecnologia está adaptada às necessidades dos consumidores”, afirma Jiandong, Country Head de CBG da Huawei Portugal.

Conquistar o segmento de wearables com inovação, design e funcionalidades de topo

Huawei

A Huawei está em segundo lugar no ranking dos wearables mais vendidos em Portugal. Aliás, tendo registado um crescimento de 25%, quando em comparação com o ano passado. Todavia, o objetivo é ser número um.

Neste momento, uma em cada quatro pessoas com smartphone tem um wearable (de pulso ou áudio) e a Huawei prevê que este rácio seja de um para um em breve. Algo que representa uma excelente oportunidade de crescimento na categoria para a própria marca, que, só no ano passado, registou um aumento de 30,3% na receita proveniente das vendas de wearables e ecrãs inteligentes a nível global.

Em Portugal, a receita da Huawei em wearables cresceu 22% face ao período homólogo.

Pulseiras e relógios inteligentes são cruciais para a Huawei em Portugal

Huawei

Em termos de vendas efetivas, no segmento de dispositivos por menos de 150 euros, os Huawei Watch Fit New e Active são os modelos com mais sucesso. Na prática, tendo registado já mais de 35 mil unidades vendidas desde o seu lançamento, no verão do ano passado.

Por outro lado, no segmento acima, os modelos Huawei Watch GT 2 e GT 3, foram também um best seller em Portugal. Aqui tendo sido vendidas mais de 70 mil unidades desde o seu lançamento. Aliás, com a opção feminina, em dourado, a representar mais de 60% do total de vendas dos dispositivos de 42 mm.

Para as mulheres que dão sempre um toque pessoal ao seu estilo, o #HUAWEIWATCHGT3Pro é o complemento perfeito para quem ama a moda e está sempre pronto para enfrentar o dia com energia.Adquira já aqui: https://t.co/hWav4QAlby pic.twitter.com/zdeCRFULJy

— Huawei Mobile PT (@HuaweiMobilePT) 23 de maio de 2022

Em síntese, é um valor que dá à Huawei ainda mais confiança para introduzir agora um modelo feminino totalmente em cerâmica, o Huawei Watch GT 3 Pro 43 mm Ceramic, com um design marcante e funcionalidades que vão ajudar no dia a dia de todas as utilizadoras.

Em Portugal procuram-se cada vez mais wearables

Huawei

Em Portugal, a Huawei explica que a tendência pela procura de wearables, nomeadamente pulseiras inteligentes com um valor inferior a 50 euros, está a mudar.

Assim dando lugar à compra de dispositivos inteligentes com mais funcionalidades e design mais apelativo, com preços a chegar aos 150 euros, segmento onde se posiciona o novo Huawei Watch Fit 2.

Acima dos 150 euros, a tendência que se verifica é um rápido crescimento do mercado. Segmento onde a Huawei se pretende posicionar, também num lugar de destaque, ao apresentar uma nova proposta com a família Huawei Watch GT 3 Pro.

Em suma, são relógios inteligentes premium e sofisticados que respondem às necessidades dos consumidores portugueses, focados quer na saúde, quer no fitness.

Treinar vai tornar-se mais fácil com um #HUAWEIWATCHFIT2 no pulso. Com um ecrã maior, fullview de 1.74" e exercícios de fitness com áudio, o seu único foco vai ser a sua performance!Já escolheu a sua cor? pic.twitter.com/sFZilIuhd3

— Huawei Mobile PT (@HuaweiMobilePT) 18 de maio de 2022

Ao longo dos anos, os relógios inteligentes da Huawei conseguiram trazer ao consumidor exatamente o que estes procuravam. Fatores como, por exemplo, a monitorização de dados 24/7, design premium, mas, em simultâneo, confortável. Isto bem como uma longa bateria para uma utilização mais prolongada sem preocupações.

Sem esquecer o acompanhamento de uma série de treinos (mais de 100 na maioria dos casos) de forma profissional. Quanto ao futuro, e ainda este ano, a Huawei está também a planear trazer novos wearables que pretendem responder a necessidades específicas dos consumidores. Tal como é o caso do Huawei Watch D, um relógio inteligente que realiza eletrocardiogramas, e um relógio inteligente destinado aos mais novos.

Huawei vai lançar novos portáteis e continuar a apostar nos smartphones

Huawei

Além destas categorias, a Huawei está a preparar o lançamento da sua série de portáteis de 16 polegadas no mercado português. Isto uma vez que, também o segmento dos PCs, tem revelado resultados muito interessantes no nosso mercado.

“Em 2021, a temporada de regresso às aulas marcou uma subida marcante da nossa quota de mercado. Neste período, a Huawei conseguiu representar 10% do segmento de PCs em Portugal o que para nós é um resultado excelente." aponta o executivo.

"Se pensarmos que há 3 anos poucas eram as pessoas que sabia que a Huawei tinha uma categoria de PCs. 2022 é, também, um ano muito importante no que diz respeito à área dos computadores portáteis. Isto já que iremos apresentar o nosso primeiro portátil com 16 polegadas”, afirma Jiandong, Country Head de CBG da Huawei Portugal.

O novo modelo #HUAWEIMateBook14 com processador Intel já chegou! Desfrute de uma autonomia de Bateria de longa duração, que permite trabalhar de uma forma contínua e remota.Adquira já até dia 5 de Junho e receba de oferta o #HUAWEISoundJoy: https://t.co/VN7BciVlrR pic.twitter.com/jBEjMirQvY

— Huawei Mobile PT (@HuaweiMobilePT) 9 de maio de 2022

No segmento de smartphones, o Huawei nova 9 SE, que chegou às lojas a 8 de abril, já marcou posição na Europa. Especialmente desenvolvido a pensar no público mais jovem, a Huawei coloca Portugal no top 3 dos países da Europa Ocidental que mais venderam o modelo Huawei nova 9 SE até ao momento.

No ranking dos países mais ocidentais da Europa que comercializam o Huawei nova 9 SE, apenas a Alemanha e a Itália estão à frente de Portugal.

Huawei

“Vamos continuar a apostar neste segmento de negócio. Na semana passada, anunciámos que o Huawei Mate Xs2 deverá chegar à Alemanha já em junho e, estamos a fazer tudo por tudo para que, em breve, também a outros países da Europa, incluindo Portugal.", aponta o executivo.

"Acreditamos que os smartphones dobráveis são o futuro, por isso, temos investido na inovação e na procura do melhor design aliado à melhor experiência de utilização. O Mate XS, o Mate X2 e o P50 Pocket mostraram já a nossa capacidade neste campo e o Mate XS 2 volta a fazer um upgrade a esta tecnologia”, conclui o novo responsável de CBG da Huawei Portugal.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. Ocupa-se com as novidades de tecnologia na 4gnews. Email: ruifbacelar@gmail.com