Huawei P50 pode estrear a alternativa ao Android, o Harmony OS

Rui Bacelar
Comentar

A Huawei poderá lançar a próxima série de smartphones Huawei P50 com o Harmony OS, o sistema operativo desenvolvido pela fabricante chinesa como alternativa ao Android. Sendo-lhe negados os serviços Google, esta pode ser a única solução.

Importa frisar que a medida - adoção do Harmony OS - pode ser aplicada a variantes específica, ou distribuída apenas em algumas regiões, de momento não há certezas. Independentemente dos detalhes, a plataforma da Huawei terá cada vez mais expressão.

Harmony OS, a solução para os smartphones Huawei?

Acima vemos uma versão beta deste software já a correr num smartphone da marca. A isto somam-se as declarações da fabricante que reiteram o seu interesse na mesma e a possibilidade - forte - de termos smartphones com Harmony OS já em 2021.

Agora, de acordo com o website Sina Tech, publicação chinesa especializada no mercado mobile, voltamos a ter indícios do lançamento da série Huawei P50 com esta alternativa ao Android. O seu lançamento no mercado deverá ocorrer no primeiro trimestre de 2021.

Por outras palavras, o Huawei P50 - e respetivas variantes - pode ser o primeiro smartphone a trazer de fábrica um sistema operativo que não o Android. O Harmony OS estaria assim pré-instalado no dispositivo, refletindo a visão de futuro da própria Huawei.

Algumas apps Android poderão correr no Harmony OS

Huawei Harmony OS

Segundo fontes próximas do assunto, o sistema operativo da Huawei poderá "correr" algumas apps Android, mitigando os entraves iniciais para os consumidores. É um ponto bastante difuso, mas acreditamos que estarão a ser feitos esforços nesse sentido.

Com algumas aplicações Android a serem convertidas para a nova plataforma da marca, a transição para os utilizadores Huawei seria menos brusca ao receber suporte para as aplicações mais familiares.

Ainda assim, a temática da transição para o Harmony OS é um ponto sensível para a Huawei. Com a quota de mercado a deslizar em mercados estratégicos como a Europa esta transição mesmo ser algo positivo para uma marca que já não tem nada a perder.

Os serviços Google não regressam aos smartphones Huawei

Huawei Harmony OS

Pelo menos não num futuro previsível. Recordamos que o sistema operativo Android é uma plataforma open source pelo que qualquer fabricante a pode usar. Os serviços Google não o são - aqui incluem-se desde o YouTube, Gmail, Maps, Drive, etc.

Esta realidade obriga a Huawei a colocar todos os seus recursos e esperanças no desenvolvimento da plataforma e serviços próprios como os Huawei Mobile Services (HMS). Estes últimos - HMS - mostram-se já maduros, mas não comparáveis aos Google Mobile Services (GMS) na aceitação, diversidade, utilidade e funcionamento.

Entretanto, as demais fabricantes ávidas de reforçar as respetivas quotas de mercado, continuam a promover os respetivos produtos com um chavão notório - Acesso às aplicações e serviços Google. Algo que serve um propósito duplo - acalmar e assegurar os seus consumidores, ao mesmo tempo que minam a confiança pública nos produtos Huawei.

Estará a Huawei condenada a definhar no mercado dos smartphones? Restar-lhe-á o bastião chinês, mercado que domina com crescente pujança?

2021 será um ano de grandes transformações no mercado mobile na opinião deste vosso autor.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.