Huawei Mate X será produzido num número limitado de unidades

Carlos Oliveira

O Huawei Mate X deverá chegar ao mercado em julho próximo. Consciente de que este não será um dispositivo que venderá milhões, a tecnológica chinesa irá limitar o número de unidades produzidas do seu primeiro smartphone dobrável.

Com efeito, segundo um novo relatório a Huawei irá produzir apenas 100.000 unidades do seu Mate X. Não é, de facto, o número mais astronómico do mercado, mas temos de ter em consideração que se trata de um equipamento de nicho, pelo menos por enquanto.

Huawei Mate X

Com um preço de venda superior aos 2000€, é natural que muitos se retraiam na hora de comprar este smartphone. Mais ainda depois de todos os problemas que têm assombrado o Samsung Galaxy Fold.

Huawei Mate X não será certamente um equipamento para as massas

O equipamento dobrável da Samsung tem sofrido de alguns problemas no seu ecrã, levando mesmo a que este quebre. Por conseguinte, é natural que toda a indústria olhe de forma mais cautelosa para a proposta da Huawei, mais ainda pelo facto de o seu ecrã ficar sempre exposto.

Ainda assim, a Huawei já confirmou que não tem quaisquer planos para adiar o lançamento do Huawei Mate X. A Samsung também no o tinha antes de começar a enviar as primeiras unidades para populares reviewers. Planos que entretanto mudaram.

O Huawei Mate X foi apresentado em fereveiro passado com um ecrã de 8 polegadas e uma resolução de 2200 x 2480 pixels. Possui ainda um processador Kirin 980, 8GB de RAM e 512GB de memória interna.

Na equipamentos podemos encontrar uma câmara tripla com lentes de 40MP + 16MP + 8MP com o mesmo esquema de ofertas do Huawei Mate 20 Pro. Já a sua bateria será de 4500mAh, com carregamento rápido de 55W.

Perante tudo isto, veremos se o Mate X não sofrerá de grandes problemas tal como o seu principal rival. Se esse for o caso, será interessante ver o quão popular conseguirá ser este equipamento no mercado.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.