Huawei Mate 30 poderá não ser vendido na Europa

Carlos Oliveira
Comentar

As consequências das decisões de Donald Trump face à Huawei parecem ter mais uma consequência arrebatadora para a empresa. Segundo avança a LetsGoDigital, os novos Huawei Mate 30 não chegarão oficialmente à Europa e Estados Unidos.

Isto significa que nem o Huawei Mate 30 nem o Mate 30 Pro poderão ser comprados no velho continente. Embora os equipamentos sejam revelados já amanhã na Alemanha, este e outros mercados próximos poderão não ter acesso ao equipamento.

Mate 30 Pro

Problemas com os EUA são a causa deste cenário

A razão para que os Mate 30 não sejam vendidos na Europa está relacionada com o impedimento da Huawei em negociar com empresas norte-americanas. Uma das consequências desta restrição é o não acesso aos serviços Google, algo já confirmado pela última.

Isto significa que os Huawei Mate 30 serão lançados sem Play Store, Google Maps, Youtube, Gmail, Pesquisa Google e muitos outros populares serviços da empresa. O Android continua a ser exequível, no entanto, não será uma versão certificada pela Google.

A ausência deste lote de serviços terá pesado na decisão da Huawei em não comercializar o seu novo topo de gama no Ocidente. Sem esta panóplia de ofertas seria muito difícil para os Mate 30 terem sucesso nestes mercados.

Sistema operativo a Huawei ainda não está preparado para o Ocidente

Ainda não se sabe muito bem que sistema operativo virá instalado nos Huawei Mate 30. Embora o Hongmeng OS já tenha sido apresentado, os smartphones ainda não são o foco desse software.

Por enquanto, a tecnológica chinesa afirma que o Hongmeng OS será destinado a televisões, smartwatches ou outros gadgets. Os smartphones ainda não estão na lista, embora a sua adaptação pudesse demorar dias.

Além disso, a falta de aplicações para este sistema operativo faz dele uma não hipótese, no imediato, para a Europa. Um sistema operativo sem aplicações não terá sucesso no mercado e subsequentemente o equipamento que o inclui.

Os novos Huawei Mate 30 serão revelados já amanhã e, nesse momento, todas as dúvidas serão desfeitas. Aí ficaremos a saber qual o software que virá no smartphone e quais os mercados onde estará disponível.

Editores 4gnews recomendam:

Comentar
Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.