Google pode já estar a trabalhar na segunda geração do Tensor

Mónica Marques
Comentar

Ainda há pouco tempo, a Google apresentou a sua linha de smartphones Pixel 6 com o novo Tensor da marca e, correm já rumores, que a gigante tecnológica está a desenvolver a próxima geração do seu processador.

As mesmas fontes adiantam que é muito provável que o Tensor 7 seja incluído na futura série Pixel 7.

Nome de código Clouripper pode referir-se à segunda geração do processador Tensor

O processador Tensor, desenvolvido pela Google, tem sido alvo de muitas notícias. Antes do seu lançamento com tudo o que era esperado dele e depois da sua revelação sobre o seu desempenho. Mas agora as notícias parecem estar a mudar o rumo para o Tensor 7.

De acordo com o site 9to5Google, a empresa da Alphabet Inc está já a desenvolver a segunda geração Tensor. Tudo porque o referido site encontrou uma referência a um novo nome de código associado ao Pixel.

A equipa do site acredita que o nome de código Cloudripper se refere à segunda geração do processador Tensor e não ao futuro modelo de smartphone Pixel 7. Isto porque crê que a referência é o nome de uma placa integrante do hardware que vai integrar o próximo smartphone Pixel da Google.

Ainda segundo o 9t05Google, o nome CloudRipper está ligado à segunda geração dos processadores Tensor através do número de modelo GS201. Recorde-se que o Tensor presente na série Pixel 6 tinha o número de GS101.

Esta descoberta sugere também que a Google poderá aumentar o número do processador em 100, para cada novo exemplar.
O mesmo site vai ainda mais longe e afirma que ao ver a referência Cloudripper em aplicações associadas ao modelo Pixel, o tensor de segunda geração pode fazer parte do próximo smartphone Pixel 7.

Ainda falta, pelo menos, um ano para a próxima série de smartphones Google ser apresentada e, como tal, devemos considerar todas estas informações com cautela. Mas ao que tudo indica, muita informação vai ser divulgada no tempo que falta.

Editores 4gnews recomendam:

Mónica Marques
Mónica Marques
Como jornalista de tecnologia assistiu à chegada do 3G e outros eventos igualmente inovadores no mundo hi-tech ao longo de mais de 20 anos de carreira.