Fox Sports adiciona público virtual ao estilo do "FIFA" e os espectadores não estão a gostar!

Filipe Alves
Comentar

A Fox Sports dos Estados Unidos decidiram investir numa nova tecnologia de forma a integrar público virtual nas bancadas da nova temporada de Baseball.

Basicamente, tens de imaginar os jogos do FIFA ou PES onde vês a bancada repleta de pequenos "humanos virtuais" a gritar pela equipa que adoras.

Eis a nova tecnologia da Fox Sports para o público nas bancadas

A ideia é interessante e tecnologicamente cativante. Juntar "vida real" com "virtual" não deve ser tarefa fácil. Principalmente em transmissões em direto. Porém, existe um grave problema.

O público, como é óbvio, não tem a melhor sincronização de sempre. Ou seja, quando têm de gritar de alegria demoram aqueles breves segundos que podem (e estão) a chatear os espectadores.

Afinal de contas, como não é normal ver uma tecnologia destas, é normal que o teu cérebro direcione os olhos para algo que é novo no ecrã.

Este espectador queixa-se isso mesmo. Primeiramente que público não reage de "forma humana" (o que é normal) e que depois demora demasiado tempo a reagir a algo que já aconteceu no jogo.

Não temos ideia de como é que as reações são feitas, porém, dado ao elevado tempo de reação, parece-nos que seja de forma manual. Ou seja, alguém pode estar do outro lado da câmara a "clicar" em botões de "aplaudir". Algo que se usava muito nas produções de sitcom dos anos 90 com as "máquinas do riso".

Veremos no que isto vai dar. Temos de dar os parabéns à Fox Sports por, pelo menos, tentar fazer algo diferente e dar a emoção do desporto que estamos habituados a ver.

  • Editores 4gnews recomendam:
  • Vodafone, MEO, NOS e NOWO. Qual a melhor operadora com internet fixa e TV?
  • Realme 6s: o smartphone com ecrã de 90Hz por 200€ que faz tremer a Xiaomi
  • Sério rival do OnePlus Nord tem data de apresentação marcada!
Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.