Death Note
Death Note chega em breve à NetFlix

A Netflix gastou entre 40 a 50 milhões de dólares numa adaptação ao anime da série Death Note, que terá a sua estreia no dia 25 de Agosto.

O realizador Adam Wingard em colaboração com a Netflix revelou o trailer do filme Death Note na conta oficial do Twitter. Esta revelação surgiu a pedido de vários fãs pelo mundo, que aguardam a primeira adaptação deste aclamado mangá homónima, Death Note lançada em 2003, pelo escritor Tsugumi Ohba.

   

Sendo uma das minhas séries favoritas, enquanto old school nerd, Death Note foi um anime muito popular tendo inspirado vários filmes de acção ao vivo no Japão e até musicais. É uma das poucas séries que a Netflix disponibilizou durante vários anos.

O anime Death Note

A série foca-se num estudante do ensino secundário chamado de Light (Nat Wolff), que se depara com um livro de capa preta, que pertence ao Deus da morte Ryuk (Willem Dafoe). Nas primeiras  páginas do livro está escrito um aviso: sempre que se escreve o nome de alguém, essa pessoa morre. Este livro tem a capacidade de matar qualquer pessoa que tenha o seu nome escrito nas suas páginas.

Começam assim as matanças de Light, com o novo poder de “Deus” que lhe foi concedido. O desejo de limpar o mundo da maldade faz com que Light mate muitas personagens, e essas súbitas e constantes mortes tornam-se constantes.

O que começa a levantar suspeitas, entre elas, o detective L (Lakeith Stanfield) a minha personagem favorita pela sua conduta singular. Este detective forma uma equipa de investigação em conjunto com a polícia e começa assim uma nova história de Sherlock Holmes.

Para além da série ser realizada com mestria, uma das minhas coisas preferidas em Death Note é despertar em ti a necessidade de querer ver a personagem principal a vencer, algo que também senti posteriormente em Breaking Bad.

A progressão lenta e subtil das personagens deixam-te viciado e ver um estudante simples e aborrecido (ou, no caso de Breaking Bad, um professor) a transformar-se lentamente num sociopata é uma delícia aterradora, e essa viagem torna-se fulcral para o enredo como qualquer um dos seus twists intrincados. Se gostaste de Breaking Bad por esses motivos, o mais certo é gostares de Death Note.

No entanto, para quem já viu Death Note, e pela minha surpresa, o detective L morre e a sua investigação continua mas com outro detective, o que me deixou desapontada. Para além disso, o fim revelou-se totalmente inesperado, o génio Light Yagami perde-se nos seus delírios, parecendo outra personagem e morre.

Por outras palavras, senti que queriam acabar com a série e puseram-lhe um fim que pouco tem a ver com a conduta ou mestria que tinham construído até lá. Concordas? Deixa a tua opinião nos comentários.

Relativamente à adaptação americana, o elenco conta ainda com Margaret Qualley (“The Leftovers“), Paul Nakauchi (“Piratas das Caraíbas: Nos Confins do Mundo“) e Shea Whigham (“Golpada Americana“).

Apesar de bastante esperada, a nova versão já recebeu críticas negativas por “embranquecer” as suas personagens. Dado que a nova história se passa em Seattle, nos EUA, a maior parte do elenco é “ocidental”.

Entretanto, muitos fãs revelaram as suas preocupações, o filme deveria ter mais actores japoneses, dado que Death Note é uma criação japonesa, e confesso que também tenho algum receio que mudem muito a história original e que a sua única semelhança com Death Note seja o seu nome e personagens.

Se és um nerd old school como eu, o que pensas sobre o fim de Death Note e sobre a sua nova adaptação? Deixa a tua opinião nos comentários. Boa semana 🙂

Outros temas relevantes:

Xiaomi Mi6 e Mi6 Plus vêem todas as suas especificações reveladas

Já foram vendidos mais de 12 milhões de Huawei P9 e Huawei P9 Plus

Love: Já começou 2ª temporada da Love (série Netflix)